Estudantes espalham cartazes contra homofobia na escola após colega sofrer ofensas

Estudantes da Escola Estadual Maurílio Albanese Novaes, em Ipatinga, no interior de Minas Gerais, espalharam cartazes pela escola contra a homofobia depois que um colega foi alvo de ofensas no grupo da sua turma no WhatsApp.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

As ofensas começaram durante uma conversa sobre política. João, que está no 2º ano do Ensino Médio e é transexual, expôs sua opinião sobre um candidato, e uns cinco alunos acabaram levando para o lado pessoal.

Leia também: Pais evangélicos descobrem que filha é lésbica e sua reação emociona

“Disseram coisas horríveis, como ‘Pra mim viado e ladrão é a mesma coisa, é errado do mesmo jeito’”, contou João ao Razões para Acreditar. “E outros falaram para eu virar homem, que eu não iria sofrer homofobia no governo do seu candidato.” Mandaram ainda um áudio cantando “três viados foram passear, veio Bolsonaro pá pá pá pá”.

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

View this post on Instagram

 

A post shared by João Victor (@_dollpado) on

A parte que mais machucou João foi quando debocharam da sua transexualidade: “Falaram: ‘Se você é mulher, eu sou o Batman’. Foi bem pesado para eu ouvir tudo isso. E ninguém do grupo digitou uma palavra para me defender. Era eu contra todos eles”.

A seguir alguns prints da conversa que tivemos com ele (devidamente autorizada pelo João):

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Estudantes espalham cartazes contra homofobia na escola Estudantes espalham cartazes contra homofobia na escola

Leia também: Pais evangélicos descobrem que filha é lésbica e sua reação emociona

João não quis relatar as ofensas para os professores, para não ser acusado de “vitimismo”. Mas suas amigas não conseguiram ficar caladas. Elas contaram para os professores, que decidiram tirar pontos de comportamento dos alunos que agrediram João gratuitamente. A direção da escola também deu uma suspensão de um dia para os agressores.

Além disso, as amigas de João e outros estudantes espalharam cartazes pela escola com frases contra a homofobia, para mostrar que novos casos como o de João não serão tolerados ou passarão impunes. “Me senti acolhido e foi importante porque parecia que todo mundo estava contra mim, porém a maioria da escola ficou do meu lado.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

estudantes espalham cartazes homofobia após colega sofrer ofensas
“RESPEITO”. Foto: Gabriela Renée

estudantes espalham cartazes homofobia após colega sofrer ofensas
“MESMO AMEAÇADO, SEREI CADA VEZ MAIS VIADO”. Foto: Gabriela Renée

Em seu Instagram, João mandou o recado: “Mesmo ameaçado, serei cada vez mais viado”:

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

[Nota da Redação]

Agora temos um canal no YouTube! Assista ao primeiro vídeo falando sobre uma inciativa que une Brechó com adoção de animais, e se inscreva no canal aqui.

estudantes espalham cartazes homofobia após colega sofrer ofensas

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,844,630SeguidoresSeguir
24,858SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

A história mais bonita que você lerá hoje

Li outro dia numa coluna do The New York Times sobre John e sua esposa, Judite. Casados há 50 anos, ele lê um diário...

Moradora devolve vida a bairro com sua arte em Jundiaí-SP

“Aos domingos minha alegria não é passear e sim poder cuidar do bairro"

Projeto de “Ilhas de compostagem” podem ajudar a resolver o problema do lixo em Nova York

Nova York produz mais de 14 milhões de toneladas de lixo, que geralmente são enviados para aterros sanitários fora da cidade. Quase 29% desses...

Intel e PrograMaria encorajam a presença feminina na tecnologia no Mês Das Mulheres

O objetivo é contribuir para maior visibilidade das mulheres em tecnologia.

Cientistas anunciam exame de sangue que detecta melanoma

Cientistas australianos anunciaram a descoberta de um teste de sangue capaz de detectar o melanoma em seu estágio inicial.

Instagram

Estudantes espalham cartazes contra homofobia na escola após colega sofrer ofensas 2