Estudantes de SP criam absorvente 100% biodegradável que se decompõe em 6 meses

O trabalho de conclusão de curso (TCC) de quatro estudantes da Escola Técnica Estadual (Etec) Conselheiro Antônio Prado, em Campinas (SP), com certeza ficará na memória delas para sempre!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Alexa, Aline, Clara e Flora conseguiram desenvolver um absorvente 100% biodegradável, produzido a partir de tecido de algodão, amido de milho e bucha vegetal. O produto tem tempo de decomposição de no máximo seis meses, diferente dos absorventes convencionais, que podem levar 100 anos para desaparecer completamente na natureza.

Os testes do BioAbs, como as alunas batizaram o produto, ainda mostraram que a eficiência desse novo absorvente é tão boa quanto aqueles que as mulheres estão habituadas a comprar todos os meses.

“A proposta era desenvolver algo em cima da resolução de um problema, e a ideia do absorvente partiu delas. Foi uma escolha interessante, uma vez que esse tipo de produto dificilmente a sociedade vai deixar de utilizar, apesar de algumas alternativas já existentes“, comentou Erica Gayego, professora e orientadora do grupo.

Estudantes criadores do BioAbs
Reprodução: Ciclovivo.com.br

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Pesquisa de satisfação

As estudantes precisaram testar o novo absorvente e entender o que as mulheres tinham a considerar, antes de vender a ideia para produção em larga escala.

Elas reuniram um grupo de 153 estudantes da mesma escola técnica para usar o BioAbs e a resposta foi bem positiva. Um total de 83% afirmou que usaria o novo absorvente e 17% disseram que talvez apostassem na versão biodegradável. A boa notícia é que ninguém deu opinião negativa para o produto!

dois absorventes sobre mesa de teste
O BioAbs recebeu 83% de aprovação entre as mulheres que testaram. Foto: reprodução G1

Premiação

O projeto do BioAbs foi inscrito no Prêmio Inovar Solvay Rhodia e conquistou o segundo lugar. O vencedor foi um aluno da mesma escola técnica, que desenvolveu um biorreator que ajuda a reduzir a poluição atmosférica.

três bioabs sendo testados
A criação pode ser produzida em larga escala, mas precisa passar por outros testes. Foto: reprodução G1

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A gente só torce para que o produto tenha apoio e possa chegar ao mercado logo logo! Parabéns meninas!

Dá uma olhada também na história dessas outras pesquisadoras brasileiras que venceram o maior prêmio de conservação ambiental do mundo

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,827,323SeguidoresSeguir
24,592SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Startup alagoana está ajudando milhões de surdos a se comunicarem com o mundo

Uma startup alagoana está mudando a vida de milhares de pessoas surdas do Brasil, bem como de todos que os cercam também. Através do Hugo, um avatar...

Eles achavam que iam encontrar seus amigos, mas assistiram ao próprio funeral

Já ouvimos falar várias vezes sobre os riscos de se dirigir em alta velocidade e outras imprudências no trânsito. Mas, mesmo assim, os números...

Artistas do mundo todo prestam homenagem a Robin Williams com obras incríveis

Quando a notícia da morte do brilhante vencedor do oscar, ator e comediante Robin Williams foi transmitida, muitos encontraram maneiras originais para prestar homenagem...

Aplicativo permite doar tudo: alimentos, medicamentos até sangue!

O aplicativo gratuito Partake The Bread permite doar tudo o que tem utilidade para quem precisa.

Casal junto há mais de 50 anos ganha ensaio encantador

Paulo sofre de Alzheimer há 11 anos, mas jamais esqueceu do seu grande amor.

Instagram

Estudantes de SP criam absorvente 100% biodegradável que se decompõe em 6 meses 3