Estudantes reivindicam que casais LGBTs entrem na quadrilha de festa junina – e conseguem!

Apesar de diariamente sermos bombardeados de informações e notícias ruins, eu sigo acreditando que estamos vivendo um período único no mundo de esperança, onde esta nova geração de crianças e adolescentes está vindo pra mudar muita coisa no nosso mundão. Esse é o grande motivo do nosso site existir, aliás.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Por isso, aqui no Razões adoramos publicar histórias como a do menino de 4 anos que pergunta para mãe por que as bonecas só falam “mamãe”, ou a do pequeno Samuel que pediu, em vez de presentes em seu aniversário, caixas de leite para doar a um asilo, ou desses colegas de colégio no Rio se unem para defender direitos de estudante transexual, e por aí vai.

E quando se trata de tolerância a respeito da diversidade, eles já mostram uma abertura e esclarecimento sobre o assunto que minha geração na escola não tinha (tenho 31 anos) e muito menos a dos meus pais, onde vemos estes jovens discutindo sobre estes e outros assuntos de forma bastante natural.

Quadrilha para TODES

Pois bem, comecei a falar sobre este assunto, porque recentemente o canal Põe na Roda publicou um vídeo sobre uma iniciativa de estudantes do terceiro ano de uma escola em São Carlos, interior de São Paulo, onde eles reivindicaram que a festa junina fosse mais inclusiva, e conseguiram que se juntasse à celebração casais de gays, lésbicas e até poliamor.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Mas e as crianças? Elas não tem consciência disso” foi um dos questionamentos que eles ouviram de alguns pais quando começaram a pedir pela mudança na festa, há 4 anos, e desde então vinham percebendo que a homofobia estava mais presente no contexto escolar do que eles imaginavam. Devido às barreiras que viram, resolveram então fazer protestos silenciosos nos intervalos das aulas, empunhando cartazes contra a homofobia e recolhendo assinaturas de quem concordava com a ideia deles.

festa_juninas_lgbt2

Deu certo.

No vídeo eles contam um pouco mais sobre tudo que passaram e reafirmam que não fizeram todo esse “alvoroço” com o objetivo de provocar nem chocar ninguém, mas sim distribuir a igualdade e trazer à tona uma discussão tão essencial nos dias de hoje. Eles contam ainda que houve resistência de apenas alguns pais, mas não todos, e que tiveram ainda duas mães de alunos que participaram da quadrilha juntas.

Assistam à reportagem:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O mais bacana é ver os alunos héteros se juntando à causa e defendendo os amigos, um deles disse “mesmo que a luta não seja exatamente minha, acho que todos tem que ter direitos iguais”. Demais né?

E para os pais que não sabiam o que poderiam dizer às crianças que viram “aquilo”, recomendo assistir esse vídeo:

festa_juninas_lgbt festa_juninas_lgbt3 festa_juninas_lgbt4 festa_juninas_lgbt5 festa_juninas_lgbt6

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

festa_juninas_lgbt7

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,765,320SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Zeladora de hospital se forma com rodo na mão: ‘Com esse dinheiro paguei a faculdade’

Plena e orgulhosa, a zeladora Erica Reis, que trabalha no Hospital Municipal de Jaru (RO), fez questão de lembrar em sua formatura de onde...

Estudante cria mochila que leva água potável a famílias carentes e conta com apoio de Cielo para potencializar impacto positivo

Genteee, olha que projeto mega importante para famílias que não têm acesso à água potável e que só vai ficar melhor com o apoio...

App usa economia compartilhada para baratear consultas médicas

A tecnologia pode ajudar a resolver diversos problemas. Um deles são os preços salgados dos planos de saúde. O aplicativo Dandelin surge como uma...

Pitbull protege irmãs perdidas em floresta na Itália durante 6 horas

Margot manteve as garotas em segurança durante as 6 horas em que elas estiveram perdidas na floresta.

Grupo de brasileiro da periferia de SP dá show no America’s Got Talent

Grupo liderado pelo paulista Peterson da Cruz deixou os jurados do America’s Got Talent de queixo caído.

Instagram