Estudantes vão ao Centro do Rio para remover marcas de protesto feitas por vândalos

4
1292

Estudantes que participaram da manifestação no Centro do Rio na noite desta segunda-feira (17) começaram a chegar ao entorno da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) para limpar os vestígios de destruição deixados por uma minoria que praticou atos de vandalismo no final do protesto nas imediações do prédio da Alerj.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Entre 100 mil pessoas, claro que ia ter um ou outro que queria aparecer. Pra que destruir um patrimônio público? Isso não é um verdadeiro manifesto”, declarou o estudante de eletrotécnica  Gustavo Nascimento Amaral, de 19 anos, que trouxe sacolas pra recolher os detritos deixados pelas rua e material de limpeza para ajudar a remover as pichações.

limpeza-alerj

Os jovens se mobilizaram através de redes sociais e começaram a chegar ao Centro por volta das 10h30. O estudante Romulo Mendes, de 19 anos, também criticou o vandalismo. “O pessoal veio e criou-se uma esperança e isso mancha a imagem, tudo isso é fruto vindo do nosso dinheiro. Destruir o patrimônio público vai contra o que estamos reivindicando”, declarou.

“A gente não está representando ninguém. Somos amigos que estivemos ontem na Cinelândia e viemos tentar ajudar para mostrar que essa galera não nos representa. Vamos ajudar como podemos, a passeata estava limpa e essas pessoas que fizeram esses estragos não nos representam”, declarou o professor Rafael Araruna, de 34 anos, que estava contribuindo com a limpeza junto da engenheira Paula Chalhoub.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Veja a matéria completa aqui.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

Comments are closed.