Estados Unidos aprova 1º medicamento que combate Alzheimer em quase vinte anos

Foram quase vinte anos de espera, mas o governo dos Estados Unidos aprovou hoje (8) um medicamento chamado Aduhelm que trata pacientes com Alzheimer, o primeiro do tipo a ser liberado desde 2003.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Considerado pioneiro, o fármaco combate o declínio cognitivo que acontece conforme a doença avança.

Esta é uma decisão importante porque tudo que é aprovado por lá repercute no mundo todo. Ou seja, é apenas uma questão de tempo para que o uso do Aduhelm seja discutido e talvez liberado aqui no Brasil.

eua aprova medicamento aduhelm combate alzheimer
Foto: iStock

Liberação polêmica

A decisão foi tomada pelo FDA, a agência reguladora de medicamentos norte-americana, e despertou polêmica.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Alguns especialistas afirmam que a liberação para comércio é prematura e que ainda faltam evidências dos benefícios do Aduhelm.

“Como costuma acontecer quando se trata de interpretar dados científicos, a comunidade de especialistas ofereceu perspectivas diferentes sobre ele”, disse Patrizia Cavazzoni em um comunicado reconhecendo a polêmica.

“Aduhelm é o primeiro tratamento que visa a fisiopatologia subjacente da doença de Alzheimer, a presença de placas de beta amiloide no cérebro”, explicou a especialista do FDA.

eua aprova medicamento aduhelm combate alzheimer
Foto: Reprodução / Exame

Como funciona

O medicamento, também conhecido como aducanumab, foi desenvolvido a partir de células de defesa de idosos sem demência.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ao longo dos anos, ele foi testado em dois ensaios com seres humanos em estágio avançado da doença, conhecidos como ensaios de fase 3.

Em um ensaio, houve redução de 22% no declínio cognitivo, mas não no outro. Ainda assim, em todos os estudos, o fármaco demonstrou uma redução no acúmulo de uma proteína chamada beta amiloide no tecido cerebral dos pacientes com Alzheimer.

A comunidade médica acredita que a doença é causada por um acúmulo excessivo dessas proteínas no cérebro de algumas pessoas à medida que envelhecem e seu sistema imunológico se deteriora.

Assim, providenciar anticorpos a esses pacientes pode ser a chave para restaurar sua capacidade mental e eliminar o acúmulo de placas danosas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

eua aprova medicamento aduhelm combate alzheimer
Foto: Reprodução / UOL

Medicamento pioneiro

Desde 2003, todos os medicamentos para a doença do Alzheimer se concentraram nos sintomas associados à doença, não em sua causa.

“O Aduhelm é a primeira droga que promete mudar o rumo do Alzheimer em pacientes no estágio inicial da doença”, afirmou Claudia Suemoto, médica e professora de Geriatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 50 milhões de pessoas tenham Alzheimer, especialmente os idosos com mais de 65 anos.

Ao longo do tempo, a doença destrói progressivamente o tecido cerebral, afetando a memória das pessoas, deixando-as desorientadas e às vezes incapazes de realizar as tarefas diárias.

Vale ressaltar que nem o Aduhelm nem qualquer outro medicamento fala em cura do Alzheimer.

Fonte: UOL
Foto de capa: Reprodução / Morada do Sol

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,575,137SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Viola Davis é a primeira mulher negra a ganhar o Emmy e faz discurso histórico

A noite de premiação do Emmy deste ano foi histórica: a atriz Viola Davis se tornou a primeira mulher negra a ganhar o prêmio...

Pela primeira vez na história, mulheres são metade da equipe de astrounautas da NASA

Profissão masculina? Que nada! A NASA anunciou, pela primeira vez na história, uma equipe de astrounatuas composta 50% por mulheres, ou seja, metade homens e...

5 jovens ativistas do clima (além de Greta Thunberg) que vale a pena conhecer

Greta não está sozinha: jovens de todo o mundo têm se levantado para cobrar governos, empresas e autoridades na construção de políticas públicas energeticamente mais limpas e sustentáveis.

Adolescente cria saco de dormir que devolve dignidade a moradores de rua

Uma menina de 15 anos inventou um saco de dormir salva-vidas para os desabrigados. Eles são impermeáveis, fáceis de ver e práticos. A cientista Emily Duffy...

Câmara do Rio aprova distribuição gratuita de absorventes em escolas municipais

Pouco abordada e debatida no Brasil, a pobreza menstrual, isto é, a falta de condições financeiras para a compra de produtos de higiene, como absorventes,...

Instagram