Ex-servente de pedreiro vira empresário e fatura mais de R$ 1 milhão com franquia e construtora

Para quem já foi pedreiro, construir é sua maior essência. E foi isso o que fez Erivan Rodrigues da Silva, de 40 anos. Ele construiu uma história de superação e de empreendedorismo. Começou como assistente, se tornou pedreiro, logo virou encarregado de obras, até abrir a própria construtora. Foi tijolo por tijolo, degrau por degrau.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Hoje, ele também é franqueado de uma rede de equipamentos para construção em Piedade (SP) e abriu outra unidade em Sorocaba. Em 2021, já faturou mais de R$ 1 milhão somando os negócios.

“Depois de 10 anos eu já conseguia gerar empregos, tinha uma equipe de 50 profissionais. Passei a comprar terrenos e a construir casas para vender. Dessa forma, consegui economizar e guardar um valor que mais pra frente me ajudaria a ser dono do meu próprio negócio”, contou.

Espírito empreendedor

Já se passaram 20 anos desde que Erivan saiu do Rio Grande do Norte para ganhar a vida em São Paulo, trabalhando como servente de pedreiro. “A minha responsabilidade era servir massa para o pessoal”, disse.

Só que Erivan queria mais! “Na hora do almoço, passei a comer rapidinho e ia assentar tijolo para fazer paredes e aprender. Quando retornavam, eram surpreendidos por uma parede torta e derrubavam no chute. Eu não ficava triste, dizia que no dia seguinte faria melhor e, entre tentativas e erros, um dia deu certo e a parede ficou perfeita”, explicou. E assim foi derrubando os muros de limitações 💪

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Homem em balcão de loja de construção
Foto: divulgação

Em 2014, Erivan viu uma janela se abrir. O dono da loja, que hoje pertence a ele, o ofereceu para comprar o estabelecimento. “Ele me fez perceber que eu poderia ficar com meus dois negócios na mesma cidade: a franquia e a empresa de construção. Aquilo me encheu os olhos”, contou.

Para dar este novo passo, ele precisou estudar ainda mais. “Na obra, a minha gestão de pessoas era toda no caderninho: fulano trabalhou tal dia, ciclano em outro. Quando eu comprei a franquia, mal sabia mexer no computador, imagina fazer gestão pelo sistema”, confidenciou.

Com a construtora e a loja, o pedreiro, com quem antes Erivan lidava na obra como funcionário ou prestador de serviço, passava a ser cliente. Depois das dificuldades causadas pela pandemia, o ex-pedreiro agora comemora os resultados.

Fonte: Revista PEGN

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,755,527SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Instituto Federal de Jacarezinho permite que aluno escolha matérias: ‘Eles são os protagonistas’

Em Jacarezinho, no norte do Paraná, o IF tem uma proposta inovadora: os alunos são protagonistas, eles escolhem como vão organizar a grade curricular de acordo com seu interesse.

Mulher humilhada arrecada mais de US$ 100 mil para pagar taxis a quem sofre discriminação nos EUA

Tudo começou quando Maddy Park assistiu a uma reportagem chocante sobre a crescente onda de xenofobia contra americanos descendentes de asiáticos na cidade de...

São Paulo ganha estação de recarga de carro elétrico gratuita

O funcionamento é simples: o usuário estaciona o carro no espaço dedicado à recarga, conecta o cabo no veículo e aperta o botão ligar. O carregador avisa quando a carga for completada.

Palhaço aplica multas solidárias e ajuda os mais necessitados

As multas aplicadas pelo palhaço Paxola não têm valor legal, mas elas ajudam um bocado de gente que passa necessidades.

Corpo de Bombeiros faz linda homenagem à cadela falecida que trabalhou 8 anos com eles

O Corpo de Bombeiros da PMESP, no Ipiranga, em São Paulo fez uma linda homenagem à cadela Milka, que trabalhou durante 8 anos no...

Instagram