Aos 17 anos, ex-aluna de escola pública leva informações sobre gênero

O jovem de hoje está cada vez mais engajado em projetos sociais que visam construir uma sociedade mais igualitária e justa. Prova disto é Raphaele Godinho Alselmo, ex-aluna de escola pública em São Paulo, mas que já é responsável por criar um projeto importante, chamado “Resgatando e Valorizando a Mulher”, em que trata sobre questões de gênero e representatividade feminina, tudo isso aos 17 anos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A jovem nasceu na cidade de São Roque, no interior de São Paulo, mas foi na escola Prof. José Pinto do Amaral, em Mairinque, que descobriu a paixão pelos assuntos políticos e de representatividade, quando ela participou de programas de incentivo político para jovens, como o Parlamento Jovem Paulista (2016), Parlamento Juvenil do MERCOSUL (2016-2018) e Embaixadores Inspira Sonho (2018). “Depois que participei dos parlamentos jovens eu me tornei uma pessoa muito mais ativa. Antes, eu opinava politicamente, reclamava da situação, mas não fazia nada para mudar. Os parlamentos jovens me ensinaram a colocar a mão na massa para tentar fazer a diferença no país e em minha comunidade”.

Em seu projeto, a jovem leva às escolas eventos e palestras informativas sobre a importância da mulher em áreas como a literatura, a matemática e os estudos acadêmicos, onde os homens acabam sempre se sobressaindo mais. A criação do projeto veio quando ela começou a observar que as mulheres acabam se interessando menos por esses assuntos por verem que não têm muita chance de entrar neste mundo predominantemente masculino. Desta forma, as mulheres acabam largando os estudos de lado e acabam se dedicando ao casamento e à maternidade, enquanto as taxas de violência contra elas continuam aumentando.

Sim, seu projeto é tão maravilhoso que até já virou artigo da edição de outubro do ano passado da Internacional Change Magazine, uma revista que circula no Japão, China e Tailândia. O mais incrível é que este é um projeto que é barato e pode ser aplicado em diversos países do mundo. No início deste ano ele ganhou um site e Raphaele criou mais um projeto: o Parlamento Jovem Mairiquense, para replicar na sua comunidade a vivência dos programas que fez parte.

A jovem, que já mostrou que quer fazer a diferença no mundo, diz está muito empolgada em poder ajudar a comunidade e que pretende fazer faculdade ou de Jornalismo, ou de Relações Públicas. Parabéns, Raphaele!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Aos 17 anos, ex-aluna de escola pública leva informações sobre gênero 2

Com informações de Educação SP

Foto: Divulgação

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,845,820SeguidoresSeguir
24,881SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Pesquisa mostra que 43 milhões de britânicos praticaram atos de bondade durante pandemia

Sabe aquela frase "Ninguém solta a mão de ninguém"? Então, uma pesquisa feita pela Cruz Vermelha mostrou que 7 em cada 10 pessoas que...

Garis resgatam cão de incêndio em apartamento e são homenageados por bombeiros

Três garis usaram mais de uma escada, uma emendada na outra, para resgatar um doguinho que ficou preso na janela de um apartamento em...

México passará a registrar agressores de animais, impedindo-os de adotar novamente

É difícil de acreditar, mas, infelizmente, muitas pessoas se aproveitam da inocência dos animais e acabam por agredi-los. No entanto, para que isto não...

Mestre de capoeira adapta a prática para a terceira idade: ‘Gingoterapia’

A gingoterapia movimenta a vida dos idosos da Comunidade Perus e bairros vizinhos, em São Paulo (SP). Pensada a partir dos movimentos da capoeira e...

Trote de calouros em faculdade é substituído por plantio de árvores nativas

No lugar dos trotes tradicionais (muitas vezes, violento), a Faculdade de Engenharia de Sorocaba, no interior de São Paulo, propôs aos alunos veteranos uma...

Instagram

Aos 17 anos, ex-aluna de escola pública leva informações sobre gênero 3