Ex-catador de latinhas é aprovado em Harvard, vira professor e leva luz a escolas africanas

Por anos trabalhando como catador de latinhas em Juazeiro do Norte (CE), Ciswal Santos foi aprovado pela Universidade de Harvard, tornou-se professor e hoje leva energia para escolas do continente africano.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Inicialmente, a ideia era implementar o projeto de geração de energia elétrica sustentável no Nordeste brasileiro, mas a iniciativa foi barrada por aqui.

“O meu projeto não gera dinheiro para ricos, favorece a população. Não é corrupto. Não é comercial, por isso não foi aceito [no Brasil]. Aqui [na África] foi abraçado e recebi muitos convites”, desabafou Ciswal ao Diário do Nordeste.

“Terça-feira, dia 21 estarei aí no Brasil, contou Ciswal em entrevista ao SóNotíciaBoa”. Ele fica até o dia 20 em Moçambique, onde levará iluminação à escola de uma aldeia. “Vai poder funcionar de dia e de noite”, garante o professor.

placas solares desenvolvidas por ex-catador de latinhas

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Energia para Moçambique

“O chefe da Aldeia Muzumuia adorou o projeto. Na verdade ele pirou com os benefícios em ter água, luz e internet de graça. Agora mãos a obra. Luz para África, teremos sim”, escreveu Ciswal na página dele no Facebook.

A primeira versão do projeto era voltada para famílias do semiárido nordestino a partir de placas solares que permitiam a captação de água de poços artesianos, e acesso à internet, disponibilizada via satélite.

Hoje, a iniciativa contempla Moçambique. Outros países africanos como Zimbábue, Congo e Madagascar se interessaram pela iniciativa do brasileiro.

Ex-catador de latinhas leva luz a escolas africanas

Das latinhas às placas solares

Ciswal ficou conhecido após ser aprovado para estudar na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, em 2018. A implementação do projeto no continente africano se tornou possível no ano passado, após o professor ser nomeado embaixador de Direitos Humanos da Noble Order for Human Excellence (NOHE).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A entidade, presente em 17 países, é ligada à Organização das Nações Unidas (ONU).

O pernambucano nasceu em Palmares e se mudou para Juazeiro do Norte na adolescência quando seu pai, também professor, foi transferido para a cidade de Serra Talhada (PE).

Se estou cansado? O semblante já diz tudo. Se eles estão felizes em ter luz na escola? Ahhh vamos trabalhar pois são…

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Posted by Ciswal Santos on Tuesday, January 14, 2020

História de vida

Os pais se separaram e a mãe assumiu sua guarda. Ela ganhava R$ 15 por faxina, lutando para dar sustento ao filho.

Leia também: Garoto que catava latinhas para fazer aniversário ganha festa completa!

Para se manter na escola e ajudar a mãe com as despesas de casa, o jovem resolveu trabalhar em um mercantil entregando compras de feiras de bicicleta.

Pouco antes de completar 16 anos, Ciswal entrou na faculdade. Ele teve que buscar no lixo a solução para seu sonho de continuar estudando.

placas desenvolvidas por ex-catador de latinhas

Superação

Catava latinhas na rua. Com o pouco dinheiro que conseguia, pagava xerox, apostila, livros e impressões.

“Eu tive dificuldade para estudar. O pessoal sabe disso. Eu superei e é através da educação que estou onde estou. Decidi que, enquanto vida tiver, enquanto Deus me der inteligência, duas pernas, dois braços e uma cabeça para pensar, eu vou resolver os problemas dessas pessoas. Não vou querer ganhar dinheiro com isso. Quero minhas ideias para ser canal de solidariedade, canal de oportunidade para estas pessoas”, concluiu o professor.

No vídeo abaixo, o professor mostra como funciona o equipamento que ele desenvolveu:

Leia também: Ex-catador de latinhas é aprovado em processo seletivo da Prefeitura de Brusque (SC)

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: SNB/Fotos: Reprodução/VcRepórter

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

996,675FãsCurtir
1,941,430SeguidoresSeguir
9,711SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

USP cria ventilador pulmonar de baixo custo com tecnologia 100% brasileira

Cientistas da USP desenvolveram um protótipo de ventilador pulmonar emergencial capaz de ser produzido em massa para atender a demanda hospitalar de pacientes infectados...

Homem planta 152 milhões de árvores e refloresta manguezal sozinho no Senegal

Um homem aposentado plantou incríveis 152 milhões de árvores em um intervalo de 10 anos às margens do rio Casamansa, no Senegal. Plantando sem parar...

Nesse hotsite especial agrupamos vagas home office para ajudar você

Por conta do coronavirús, as empresas estão adotando o home office para driblar a crise. Para ajudar você que perdeu ou busca por um...

Idoso de 80 anos constrói trenzinho para cães que resgatou das ruas

Um idoso de 80 anos passa seu tempo livre operando o que provavelmente pode ser o trem mais divertido do mundo! O senhor Eugene Bostick...

Cliente antecipa pagamentos para salão de sobrancelha passar por crise do coronavírus

A servidora pública Débora Benon, de Brasília (DF), tinha uma viagem planejada com o marido e os três filhos no início de abril. Mas veio...

Instagram