Ex-doméstica que estudou com livros retirados do lixo se forma em Direito

A ex-empregada doméstica Andreia Tavares, 31 anos, é fonte de uma história incrível de perseverança e superação.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Recentemente, ela se formou em Direito, passou no exame da OAB, fez concurso para a Polícia Militar de Goiás e se tornou aspirante a oficial (estágio preliminar antes de se tornar tenente).

Em 2003, então com 15 anos, ela deixou seu estado-natal, o Pará, ao lado do marido e de seu filho de um ano em busca de melhores condições de vida.

José Francisco, esposo de Andreia, trabalha como gari para a Prefeitura de Goiânia (GO) e relata que era comum pegar livros do lixo para a mulher, que os lia no barraco de lona onde viviam, sem banheiro, sem condições de pagar aluguel.

Ex-doméstica forma direito passa concurso
José, o filho e Andreia, quando chegaram a Goiás

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eram livros literários. Eu lia todos. Isso me ajudou a obter uma nota 890 na redação do ENEM e fez a diferença para ganhar a bolsa 100% do curso de Direito”, conta Andreia.

Quando a situação financeira da família melhorou, eles conseguiram se mudar para um cômodo de 30 metros quadrados com uma cama e um fogão; eles guardavam as roupas e utensílios de cozinha em caixas de papelão.

Ex-doméstica forma direito passa concurso
Andreia e o marido José

Andreia trabalhou como empregada doméstica por sete anos, sempre de olho no sonho de ingressar na faculdade. De dia, ela limpava casas, à noite, passava horas lendo livros. Sua avidez pela leitura lhe rendeu bons frutos.

Com um bom desempenho no Enem, a ex-doméstica conseguiu uma bolsa de estudos com 100% de desconto pelo ProUni e ingressou na faculdade de Direito. Após, passou no exame da OAB.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ex-doméstica forma direito passa concurso
Andreia e sua família

Logo prestou concurso para a Polícia Militar de Goiás para os cargos de cadete e soldado. Concorrendo com outras duas mil mulheres, passou nos dois.

O Razões e o Educa Mais Brasil te ajudam a conseguir bolsa de estudo para cursos técnicos e profissionalizantes, cursos de idiomas, entre outras, clique aqui.

Efetivada, Andreia, José Francisco e o filho, Cristhyan Tavares, 16 anos, vivem uma vida tranquila e cheia de gratidão. “Somos felizes demais. Desde que entrei na Polícia Militar, a nossas vidas mudaram para melhor… Hoje temos casa própria, tenho um carro pra andar… meu esposo tem uma moto. A qualidade de vida é outra”, agradece.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ex-doméstica forma direito passa concurso

Com o caminho bem-sucedido percorrido pela esposa, agora é a vez de José Francisco, 37 anos, se dedicar aos estudos.

“Vai voltar sim. Ele só tem a 8ª série, mas vai fazer o EJA – Educação de Jovens e Adultos. Faculdade ele ainda não decidiu, por enquanto ele quer terminar o ensino médio”, concluiu Andreia, animada.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: SNB/Fotos: Arquivo pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,640,029SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Homem trans enfrenta preconceito e engravida para realizar sonho de ter filhos

Cleyton e Fabiana sonharam com uma gravidez por mais de seis meses. Ele, um homem trans, e ela, uma mulher trans, precisaram enfrentar o...

Filha ensina pai a tirar selfie sem imaginar que ele viraria uma sensação na internet

Quem vê as fotos com seus amiguinhos de quatro patas nem imagina que ele é um novato na arte das selfies.

Luminárias de flores gigantes se abrem quando passam os pedestres

Em formato de flores gigantes que se abrem em uma linda dança quando pedestres passam por elas, as luminárias desenhadas por Vallero Square ganharam o nome de “Warde“.

A diretora que conta histórias de pessoas com ideias transformadoras nas periferias de SP

A primeira personagem da série especial do Razões 'Mulheres que Acreditam: histórias sobre nós' conta a história da Ana Carolina Martins, diretora do doc 'Visionários da Quebrada'.

Viver para criar: plataforma gera proximidade com fãs e sustentabilidade financeira a criativos

Por Roberto Lourenço A vida de quem trabalha com criação de qualquer tipo costuma ser bem difícil às vezes, não é? Um músico independente, por exemplo,...

Instagram