Ex-morador de rua no Recife vira voluntário do projeto que o ajudou a mudar de vida

0
2026

O Edmilson Santos, de 55 anos, é daquelas pessoas que entendem o verdadeiro sentido da caridade. Ele foi acolhido pelo Coletivo Unificados pela Pessoa em Situação de Rua, durante uma campanha de entrega de marmitas e agora se voluntariou para contar a sua história e ajudar outras pessoas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

ex-morador de rua vira voluntario em projeto

Desempregado, ele viveu 8 meses nas ruas de Recife

Edmilson trabalhava como cuidador de idosos, mas perdeu o emprego. Ele não conseguiu uma nova oportunidade e estava sem condições de sustentar uma casa, indo parar nas ruas de Recife (PE).

Foi quando ele encontrou o pessoal do Coletivo (@unificadospsr) e viu a chance da sua vida mudar completamente.

O projeto que distribui marmitas solidárias, roupas e calçados para moradores de rua, passou a funcionar no prédio do antigo Liceu de Artes e Ofícios de Pernambuco.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

E foi lá que o Edmilson conheceu o Gustavo, um dos voluntários do projeto e quem o ajudou na busca de um emprego.

Hoje Edmilson trabalha de carteira assinada, como auxiliar de serviços gerais. Ele também conseguiu alugar uma quitinete e tem uma vida bem melhor!

Quando eu me deitei pela primeira vez nesta cama, eu acho que meu corpo rachou por completo. Eu dormi a noite toda. A gente não dorme na rua. Quando eu entrei no banheiro e liguei o chuveiro, tomei um banho que foi para descarregar tudo e aí eu me senti outra pessoa“, contou.

Edmilson mostra nova casaCompartilhando o bem que recebeu

Além do emprego, Gustavo também incentivou Edmilson em fazer o bem ao próximo. O ex-morador de rua, agora é voluntário no mesmo projeto que fez a sua vida mudar completamente.

Para ele, a chance do recomeço precisaria ser compartilhada, para incentivar outras pessoas. Hoje, Edmilson faz parte do Coletivo e participa de algumas ações.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eu pretendo mesmo é ter um cantinho para mim, uma casa, onde eu possa todo dia acordar e ver que aquilo ali é meu e eu posso sair e entrar sem desconfiança nenhuma“, afirmou Edmilson.

O Coletivo Unificados PSR tem ajudado outras pessoas durante essa pandemia! Eles atendem uma média de 80 pessoas por dia somente no prédio do antigo Liceu e têm cadastradas quase 700 pessoas, a maior parte em situação de rua. E tudo isso acontece através de voluntariado!

View this post on Instagram

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Seu Edmílson esperava. Esperava o fim da fila, do tumulto, dos barulhos das gentes. Esperava o caos dar um trégua em sua história, para que pudesse se alimentar em paz. E, no silêncio, resgatar o fio da meada de sua existência. Religar os pontos que o levaram à situação de rua após tantos anos de trabalho e vida honesta. Esperava o momento de reconstruir sua trajetória e sair do fim da fila de uma sociedade que exclui e obriga a esperar. E, então, o encontro. Encontrou alguém que não gosta muito de esperar e menos ainda de fazer esperar. Gustavo (@dovalinhoguga) tinha acabado de chegar no Samaritanos e começou a participar da Ação Todos pela Rua do coletivo @unificadospsr. Mobilizou muita gente, ofertou um emprego e inseriu Seu Edmílson no nosso projeto Volver, quando articulamos um quarto temporário com a Pastoral do Povo da Rua e ele pode sair das ruas. Seu Edmílson se reencontrou. Hoje, Gustavo também criou o projeto Reintegra para, junto com o Volver e outros projetos, ofertar moradia para Seu Edmílson e muitos outros e outras que virão. Convidamos vocês para conhecerem melhor o novo projeto no insta @reintegrarecife e a história desse encontro na reportagem que está no link da nossa bio. Vamos juntos, mudar vidas! 🖤✨

A post shared by Samaritanos (@samaritanos.recife) on

A gente se orgulha em contar a história do Edmilson, que não perdeu a esperança e conquistou uma vida melhor. Também de conhecer projetos bacanas como o Coletivo, que geram um pouquinho mais de esperança para quem vive tão necessitado de tudo!

Feliz por vocês, gente! ❤

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.