Experimento faz pessoas viverem na pele preconceito que elas tinham com outros

A professora Jane Elliott descobriu uma maneira muito interessante de denunciar a descriminação racial nos EUA.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em um experimento filmado, ela cria uma situação na qual normalmente as pessoas que praticam sem perceber alguma forma de discriminação, são colocadas na situação de quem as sofre normalmente e, no momento em que se inverte a posição, a pessoa sente na própria pele e assim passa a se dar conta de como é opressora essa realidade, de como as coisas se tornam difíceis quando se tem o mundo de má vontade contra si.

Leia também: Professora faz experimento para mostrar a discriminação em escola no Canadá

Foi uma maneira muito engenhosa de trabalhar essa capacidade humana de se colocar na posição do outro, é um exercício que reproduz a realidade da opressão que se aplica não só na questão racial nos EUA mas a outros tipos de descriminação que podem ser melhor interpretados e percebidos através deste exercício.

Assista ao vídeo e reflita também:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Nova Zelândia está livre do coronavírus e suspende restrições

A Nova Zelândia acaba de confirmar uma notícia esperançosa para o resto do mundo. O país informou que finalmente está livre do novo coronavírus...

Conheça a Impossible, rede social para troca gratuita de ajudas

"Eu realmente acredito que, na sociedade, é muito mais saudável existir por meio de uma comunidade. Os humanos são seres sociais, então qualquer coisa...

7 Maneiras de Vivermos Felizes para Sempre

Sete maneiras de diminuirmos o sofrimento e alcançarmos a plena felicidade todos os dias

Polícia do Paraná desmonta “rinha” de pitbull no interior de São Paulo

Os cães que sobreviveram receberão todo o atendimento médico necessário e, depois de castrados e adestrados, irão para a adoção.

Para ganhar uns trocados, homem deixa motoristas acariciarem seu gatinho no farol em SP

Já dizia o ditado: "Quem não tem cão, caça com gato." E foi exatamente isso que este homem fez. Para ganhar uns trocados no...

Instagram

Experimento faz pessoas viverem na pele preconceito que elas tinham com outros 3