Experimento na Lituânia mostra como pessoas reagem em uma situação de racismo

O racismo infelizmente ainda acontece em diversos países – incluindo o Brasil, e de tempos em tempos vemos vídeos e campanhas que combatem essa postura tão desprezível, como nesse vídeo aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A pergunta que paira no vídeo é: O que você faria se uma pessoa negra te pedisse para traduzir um texto para que ele pudesse entender, pois não conhece a língua local, e esse texto fosse de conteúdo racista contra ele? Uma falsa seleção para um comercial de TV coloca alguns lituanos nessa situação ao traduzir um texto racista para um negro que pediu isso por supostamente não entender muito bem a língua do país.

O resultado é impactante, vou reproduzir aqui as palavras do Wagner Brenner do UOD, que pontuou três coisas:

(1) Mostra bem a diferença entre se expressar pela internet ou se expressar olhando nos olhos de alguém. Vale para qualquer tipo de preconceito ou discriminação. Faz pensar. (2) E apesar de estampar uma coisa tão ruim, mostra o lado bom e humano de todos os que participaram deste experimento, nitidamente comovidos e envergonhados por uma atitude alheia, como se estivessem envergonhados de serem Lituanos. (3) E esse é outro ponto, a noção de grupo e o quanto nos sentimos orgulhosos ou envergonhados pelos que nos representam.

experimento_raciscmo experimento_raciscmo2 experimento_raciscmo3 experimento_raciscmo4 experimento_raciscmo5

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,860,568SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Com computador especial, jovem com doença degenerativa rara se torna grande gamer

Samuca tem um canal onde posta dicas e tutoriais sobre jogos.

Fábrica volta a produzir biscoitos amanteigados para atender menino autista em AL

Graças ao apelo da dona de casa alagoana Adriana Paixão, a fábrica de massas e biscoitos Vitarella retomou a produção do Treloso, sua linha...

Tocando em frente: tetraplégico formado em Psicologia é exemplo de superação

O paraibano Levi Wenceslau, 36 anos, tinha o sonho de ser músico ao concluir o Ensino Médio. Tudo mudou no dia do seu aniversário....

Conheça uma iniciativa simples e que fez mais feliz o dia de algumas crianças

Pequenos gestos fazendo a diferença, talvez seja esse um dos caminhos para se fazer um país melhor ou a tão sonhada “sociedade mais justa”,...

Após ser flagrado chorando pela moto quebrada, motoboy recebe ajuda de internautas

Debaixo de chuva, domingo à noite (28/06), em João Pessoa (PB), o jovem motoboy Mikael, 19 anos, chorava ao lado de sua moto quebrada. Criamos...

Instagram