Atendente salva vítima de violência doméstica em falso pedido de pizza

Um atendente do serviço de emergência dos Estados Unidos recebeu a estranha ligação de uma mulher pedindo pizza. Utilizando palavras cruzadas e de duplo sentido, ela conseguiu comunicar que sua mãe estava sendo agredida em casa sem que o agressor percebesse.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O operador do serviço 911 (equivalente ao 190 brasileiro) disse ter estranhado a ligação e achou, num primeiro momento, que fosse trote.

As autoridades policiais do estado norte-americano do Oregon exaltaram a estratégia da vítima. No entanto, também admitiram a raridade de uma situação como essa terminar bem, haja visto que os operadores não estão preparados para subentender o contexto da ligação, em meio a tantos trotes recebidos todos os dias.

A mulher, cuja identidade não foi revelada, ligou para o 911, sendo atendida por Tim Teneyck. Ela logo começou a pedir uma pizza, ao que ele afirmou se tratar do número errado para tal solicitação. Em meio a muita insistência, o atendente começou a perceber que algo não estava certo.

Tim Teneyck ‘decifrou’ o pedido de socorro da mulher para salvar a mãe, vítima de violência doméstica. Foto: Reprodução/WTGV

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

 

O telefonema para a ‘pizzaria’

Tim decidiu levar o telefonema adiante por ter conhecimento de situações semelhantes. “Já vi [isso] no Facebook, mas não é algo para o qual estamos preparados. Outros operadores com quem falei não teriam percebido. Disseram-me que não teriam acreditado”, explicou ele à BBC.

O operador acionou a polícia, que foi até a casa da mulher e deu fim ao momento de terror.

Leia também: Plataforma oferece assessoria jurídica gratuita a mulheres vítimas de violência doméstica

Diálogo entre o atendente e a mulher. Foto: Reprodução/WTGV

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Numa entrevista posterior, a solicitante explicou que a mãe constantemente era vítima de violência doméstica por parte de seu algoz.

A transcrição do telefonema foi disponibilizada online e você pode ver como a mulher recorreu a respostas criativas perante as perguntas que Tim Teneyck lhe fez.

Confira abaixo:

Tim Teneyck: Oregon 911.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mulher: Queria encomendar uma pizza.

Tim Teneyck: Ligou para o 911 para encomendar uma pizza?

Mulher: Sim. [Fala o endereço].

Tim Teneyck: Este não é o número para encomendar uma…

Mulher: Não, não, não. Não está entendendo.

Tim Teneyck: Estou começando a perceber agora.

Tim Teneyck: O homem ainda está ai?

Mulher: Sim, quero uma pizza grande!

Tim Teneyck: Certo. E ajuda médica. Precisa de ajuda médica?

Mulher: Não. Com pepperoni.

Um caso semelhante aconteceu na Noruega, em 2010, terminando de maneira bem-sucedida. Talvez a vítima tenha buscado essa referência para pedir ajuda. De toda forma, graças à sensibilidade do atendente, essa situação terminou bem.

O caso circulou bastante nas redes sociais dos EUA e vai inspirar um anúncio de combate à violência doméstica.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: SIC Notícias/Foto de capa: Henry Nicholls

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,251,277SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Empresário usa dinheiro de casamento da filha para construir 90 casas para sem-tetos

A filha considerou a atitude do pai o melhor presente de casamento.

Gene Simmons (Banda KISS) realiza último pedido de fã em estado terminal

Todos já escutaram muitas histórias de Gene Simmons, não à toa, afinal, ele lidera uma das mais famosas bandas do mundo, o KISS. Com um grande...

Jovem compartilha fotos ‘antes e depois’ para honrar pais que a tiveram quando eram adolescentes

Julgados, os pais permaneceram unidos para superar os desafios da paternidade e maternidade precoce.

Após interromper a carreira de jogador de futebol, ele encontrou novas oportunidades na educação

“Quem não sonhou em ser um jogador de futebol?” No Brasil pouquíssimos meninos. Meu nome é Alefher Silva Nascimento e eu vivi durante seis...

Instagram