Família vive em barco abandonado na Bahia e comove internautas. “Chegamos a comer ração para cachorro”

O idoso e pescador Nivaldo Santos, há três anos, acolheu o ex-morador de rua Carlos Roberto e sua filha Clara Roberta, 12 anos, no barco abandonado onde vive há 15 anos, no bairro da Ribeira, em Salvador, Bahia. Juntos, passam por muitas dificuldades, inclusive, já tiveram que comer ração para cachorro para não passar fome.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para ajudá-los a alugar um cantinho para viverem dignamente, criamos uma vaquinha na VOAA. Clique aqui e contribua.

Carlos está desempregado e também precisa muito de um emprego, ele já trabalhou como cuidador de idoso, pescador, faz manutenção de embarcação, reciclagem, lava carros e já foi caseiro.

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Inclusive, com furos no casco, quando chove, o barco fica inundado e família teme que a embarcação possa afundar a qualquer momento.

“Agora está chovendo muito aqui e quando chove, o barco fica cheio de água. A gente levanta de madrugada e fica jogando a água pra fora com um balde”, contou Clarinha, como é conhecida.

Clarinha mostra como ela dorme no barco onde vive com a família em Salvador, Bahia
Clarinha dorme no mesmo local onde fica a casa de máquinas, compartimento do casco da embarcação, onde são instalados o motor e os comandos para o funcionamento do transporte. Foto: Reprodução/TV Bahia

Barco onde a família vive e passa por muitas dificuldades em Salvador, Bahia
O idoso e pescador Nivaldo Santos vive no barco há 15 anos, e há 3 anos acolheu Clarinha e seu pai Carlos, em Salvador, Bahia Foto: Arquivo Pessoal

Barco onde a família vive em Salvador, Bahia
Quando chove na região ou a maré fica alta, é preciso acordar para retirar a água da embarcação que apresenta furos Foto: Arquivo Pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Após despejo, morar no barco abandonado foi a saída

Carlos é ex-morador de rua e conseguiu deixar a situação em que vivia quando aceitou cuidar de um idoso em troca de comida e moradia. Ele foi despejado há três anos, juntamente com a sua filha, após a morte do chefe.

Seu sonho é conseguir alugar um cantinho em que possa viver com a filha Clara e com o idoso que o acolheu e que considera seu pai.

Com dificuldades financeiras, Nivaldo, Carlos e a filha Clara Roberta relembram com tristeza quando tiveram que se alimentar com ração de cachorro.

Clarinha e o pai Carlos em frente ao barco onde vivem há 3 anos
Clarinha e o pai Carlos vivem há 3 anos no barco em Salvador, Bahia Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eu dizia para minha filha que ruim com ele [ração] e pior sem ele, vamos agradecer até porque o cachorro não morre, então por que a gente vai morrer? Depois as coisas melhoraram um pouquinho, mas a gente chegou a comer ração de cachorro”, completou.

Edit: Foi confirmado com a Prefeitura de Salvador e com a @sempresalvador que, com a repercussão da história, a família começou a ser assistida pela Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (SEMPRE) e CRAS Itapagipe, deixando o seu Carlos apto para recebimento de benefícios. E esta semana, o seu Carlos já poderá sacar também o aluguel social.

Isso fortalece mais ainda a vaquinha, para que com o dinheiro, a família possa mobiliar a casa, pagar as contas mensais e se manter! 

Conseguindo mudar do barco, informamos vocês também, ok? Estamos de olho! Que coisa lindaa, muita gente envolvida nessa causa! 🙏🏻

Vamos mudar a vida dessa família? Clique aqui e contribua com a vaquinha da Clarinha e sua família.

 

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,763,858SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Sargento da PM realiza sonho de menino que vende balas dias depois de perder o pai assassinado

Não só é comovente o gesto de um sargento da PM de doar uma bicicleta a um menino que vende balas no semáforo, após...

Casal abriga por dias taxista que ficou presa durante tempestade de inverno no Texas

A forte onda de frio que tomou conta do Texas (EUA) nas últimas semanas está deixando muita gente sem energia elétrica e impossibilitada de...

Canudo feito de papel chega para substituir o de plástico

A ideia da Fulpel Group é substituir os canudos de plástico nas redes de fast-food por canudos feitos de papel biodegradável de madeira de reflorestamento.

Em substituição ao cloro, piscinas biológicas usam plantas para mantê-las limpas

O cloro jogado na água das piscinas não faz bem para a saúde: resseca os cabelos, causa ardência nos olhos, além de deixar um...

Instagram