Família muda de cidade para voltar a estudar em busca de uma vida melhor

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO



Muitas coisas podem nos levar a fazer transformações profundas em nossa vida e, para esta família foi a busca por maiores oportunidades. Maurício Salazar Jorge e Suely Fontes Rodrigues viviam em Palmeiras, cidade pequena no interior do Mato Grosso do Sul, com seus 2 filhos e todos trabalhavam na fabricação de móveis rústicos.

Relacionado: Flanelinha vira exemplo de superação ao ser aprovado em vestibular

A família inteira havia parado de estudar no ensino fundamental para se dedicar inteiramente ao trabalho, mas o corpo de Maurício começou a reclamar, depois de tantos anos de trabalho pesado, que incluía carregar e cortar madeira para fabricar os móveis. Apesar da ajuda constante da família, o serviço pesado ficava por conta dele mesmo. Foi aí que ele teve a ideia de voltar a estudar, o que acabou inspirando sua esposa e filho mais velho, Maxiel Rodrigues Jorge a fazerem o mesmo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Porém, em Palmeiras só existiam escolas de ensino fundamental, então a família teve que mudar de cidade para que pudesse receber o tão sonhado diploma do ensino médio. Atualmente eles estão vivendo na capital, Campo Grande e percorrem cerca de 5 km de bicicleta, todos os dias, para irem até a Escola Estadual Brasilina Ferraz Mantero.

A decisão da família costuma dividir opiniões: “Tem gente que aplaude nossa decisão e tem gente que acha que é loucura”, afirma Maurício, mas o que importa é que, eles estão certos de que fizeram a escolha certa e já têm até planos de continuarem estudando. “Maxiel é desses que gosta de abrir televisão, arrumar as peças, o computador, vai ser inventor”, disse o pai orgulhoso do filho, que provavelmente estudará Engenharia ou algo ligado à tecnologia. Já a mãe pensa em ser enfermeira, mas ainda não tem certeza: “Eu gosto do Biologia, de Filosofia também”.

Os três estudam na mesma sala e se dizem satisfeitos com a experiência de unir família com estudos: “A gente não briga não. Sentamos juntos na sala de aula e em semana de prova a gente estuda aqui em casa antes”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Suely diz que tem dificuldade em matemática, mas que graças ao filho tem garantido boas notas. O sonho desta família é o mesmo que milhões de brasileiros e eles nos mostram que quando a gente tem força de vontade, tudo é possível: “A gente vivia uma vida que, se não mudasse nada, íamos morrer daquele mesmo jeito. Mas tomamos uma decisão e sabemos que só por meio da educação isso vai melhorar. Nossos filhos estão trilhando seu próprio caminho pra não terminarem que nem a gente”.

Com informações de Campo Grande News

Fotos: Roberto Higa

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

 

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,025,488FãsCurtir
2,191,217SeguidoresSeguir
11,870SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Brasileira voluntária da 2ª Guerra Mundial é hoje voluntária na luta contra o Coronavírus

A dona Blandina era adolescente quando confeccionou luvas para os soldados brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) que lutaram na 2ª Guerra Mundial. Lá se...

Batismo de bebê conta com bençãos de familiares católicos, espíritas, evangélicos e umbandistas

Quando completou três meses de vida, o pequeno Iago recebeu as bençãos de sua família, cada qual à sua maneira: uma avó é católica,...

Com 4 filhos pequenos, dona de casa abandonada por marido recebe apoio de internautas

A jovem mamãe Andreza Santos Araújo, 23 anos, mora e cria sozinha seus quatro filhos pequenos em Várzea Grande, Mato Grosso. Desde que o...

Em vídeo fofo, filho com paralisia cerebral conta para pai que está apaixonado. Veja!

Ai, socorrooo! O Biel tá apaixonado, esse sorriso não engana ninguém! 😍 Biel tem paralisia cerebral e ama um triatlo! Ele e o pai, o...

Jovens antecipam casamento após saber que um deles tem apenas 5 meses de vida

Se você, assim como eu, se acabou de chorar vendo "Um amor para recordar" lá em 2002, se prepare: essa história é real, e...

Instagram