Família circense que vende biscoitos na rua mobiliza cidade para devolver dinheiro a idoso

Um senhor pagou R$ 200 em dois pacotes de biscoitos para ajudar uma família circense que está sem renda desde que o circo fechou, em Piracicaba (SP).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os trapezistas Robattini Venegas, Lilian, 50 anos, Michel, 52, e o filho deles, Michel Filho, 28 anos, agora se viram vendendo biscoitos.

Para ajudá-los, lançamos vaquinha na VOAA. Clique aqui e contribua.

Família está sem renda desde março

“Desde março o circo está sem espetáculo e sem renda. Essa crise pegou a gente de surpresa. Estamos sem acreditar ainda”.

Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A tradição circense está na família há mais de 80 anos e segundo Lilian, é a primeira vez que eles ficam tanto tempo sem o calor da plateia.

O único calor agora é o do sol forte quando saem para vender os biscoitos. “Foi uma alternativa imediata que encontramos para não faltar as coisas em casa”.

Família mobilizou cidade para devolver dinheiro

Para a surpresa deles, um bondoso senhor comprou dois pacotes de biscoito por um valor muitoooo acima do verdadeiro, só para ajudar a família.

Mas os Robattini Venegas não acharam ‘justo’, veja só!

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por VOAA – a vaquinha do Razōes (@voaa_vaquinhadorazoes) em

Mesmo diante das dificuldades, mobilizaram a cidade inteira para localizar o senhor e devolver seus R$ 200, e assim foi!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Fizemos o certo. Encontramos ele que nos agradeceu muito”, contaram.

Casal se conheceu no circo e os filhos seguiram o mesmo caminho

Casados há 33 anos, Lilian e Michel são pais de 3 filhos, que também seguiram a vida no circo, e são avós de 5 netos.

Foto: Arquivo pessoal

Os Robattini Venegas percorreram o Brasil todo com o circo e já se apresentaram em 12 países. “É muito triste quando chega a noite e não nos apresentamos”, lamentam.

Foto: Arquivo pessoal

Foto: Arquivo pessoal

O filho mais novo, Michel, mora com eles, é deficiente auditivo, mas desde os 5 anos se destaca nos picadeiros, impressionando o respeitável público no “pêndulo da morte”.

“Ele não se limitou e se mostrou um grande artista”, destaca a mãe orgulhosa.

Vamos ajudar essa família a sair da crise ainda mais unida? Clique aqui e contribua.

selo conteúdo original

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,419,547SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

[VÍDEO] Bombeiro resgata homem com deficiência de alagamento em SP: ‘Tenho a melhor profissão do mundo’

O bombeiro Deivide Teixeira Carlos, do Corpo de Bombeiros do interior de São Paulo, não somente ama o que faz, como tem certeza que...

Após 32 tentativas frustradas, casal engravida e é surpreendido com gêmeos – vídeo

Após mais de  dois anos tentando engravidar, o casal Fernanda e Rafa recebeu a melhor notícia da vida deles. Aliás, não foi uma boa...

A tecnologia a favor dos surdos e deficientes auditivos

Imagine um aplicativo que facilita a comunicação entre pessoas surdas e ouvintes. Ou ainda um que ajude pessoas com deficiência auditiva a sentirem todo o prazer de...

Modelo e artista plástica ajuda crianças de instituições com projeto social artístico

Já pensou em usar o seu talento para ajudar a mudar o mundo? Pois aqui no Razões para Acreditar o que não faltam são...

Instagram