Família circense que vende biscoitos na rua mobiliza cidade para devolver dinheiro a idoso

Um senhor pagou R$ 200 em dois pacotes de biscoitos para ajudar uma família circense que está sem renda desde que o circo fechou, em Piracicaba (SP).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os trapezistas Robattini Venegas, Lilian, 50 anos, Michel, 52, e o filho deles, Michel Filho, 28 anos, agora se viram vendendo biscoitos.

Para ajudá-los, lançamos vaquinha na VOAA. Clique aqui e contribua.

Família está sem renda desde março

“Desde março o circo está sem espetáculo e sem renda. Essa crise pegou a gente de surpresa. Estamos sem acreditar ainda”.

Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A tradição circense está na família há mais de 80 anos e segundo Lilian, é a primeira vez que eles ficam tanto tempo sem o calor da plateia.

O único calor agora é o do sol forte quando saem para vender os biscoitos. “Foi uma alternativa imediata que encontramos para não faltar as coisas em casa”.

Família mobilizou cidade para devolver dinheiro

Para a surpresa deles, um bondoso senhor comprou dois pacotes de biscoito por um valor muitoooo acima do verdadeiro, só para ajudar a família.

Mas os Robattini Venegas não acharam ‘justo’, veja só!

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por VOAA – a vaquinha do Razōes (@voaa_vaquinhadorazoes) em

Mesmo diante das dificuldades, mobilizaram a cidade inteira para localizar o senhor e devolver seus R$ 200, e assim foi!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Fizemos o certo. Encontramos ele que nos agradeceu muito”, contaram.

Casal se conheceu no circo e os filhos seguiram o mesmo caminho

Casados há 33 anos, Lilian e Michel são pais de 3 filhos, que também seguiram a vida no circo, e são avós de 5 netos.

Foto: Arquivo pessoal

Os Robattini Venegas percorreram o Brasil todo com o circo e já se apresentaram em 12 países. “É muito triste quando chega a noite e não nos apresentamos”, lamentam.

Foto: Arquivo pessoal

Foto: Arquivo pessoal

O filho mais novo, Michel, mora com eles, é deficiente auditivo, mas desde os 5 anos se destaca nos picadeiros, impressionando o respeitável público no “pêndulo da morte”.

“Ele não se limitou e se mostrou um grande artista”, destaca a mãe orgulhosa.

Vamos ajudar essa família a sair da crise ainda mais unida? Clique aqui e contribua.

selo conteúdo original

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,637,823SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Senhora de 79 anos foge de lar para idosos para fazer sua primeira tatuagem

Quando Tony Sellers veio visitar sua mãe em Daleview House, uma casa de cuidados para os idosos, ela não estava lá, tinha fugido. A avó...

Projeto Menu Sustentável incentiva comida saudável e combate ao desperdício

Entre 25/08 e 07/09, a população de São Paulo e de Brasília poderá saborear receitas criadas especialmente para a segunda edição do Menu Sustentável, que...

Alunos arrecadam mais de 2 mil peças de vestuário para população carente de Santos (SP)

O “Varal da Calçada” arrecadou mais de 2 mil peças durante o primeiro mês de aula. As roupas, sapatos e outros acessórios foram doados para a população carente do centro da cidade de Santos (SP).

Médico cubano cria horta para índios brasileiros resgatarem o uso de plantas medicinais

Assim que chegou à aldeia, o médico notou que os habitantes da região faziam uso excessivo e inadequado de antibióticos.

Conheça a brasileira que está há um ano sem produzir lixo

Por Jéssica Miwa Você lembra da Lauren, a americana que ficou famosa mundialmente por abandonar hábitos antigos com o intuito de produzir zero lixo por...

Instagram