Filha de diarista passa em medicina na UFRN: ‘Pessoa mais determinada que já conheci’

A família de Raíssa Nascimento, 21 anos, vive um sonho desde que a filha foi aprovada no curso de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi divulgado na última terça-feira (28). A nota de corte em Medicina demonstrou o quão concorrido é o curso.

“Eu tive muita ajuda da família, das minhas primas, dos meus professores, muito apoio. Principalmente quando se trata de uma pessoa negra, pobre e da periferia, se você não tiver ajuda de terceiros, você não vai pra frente. Foi difícil, foi. Mas a gente vai tentando e no final consegue”, disse Raíssa, que estudou a vida toda em escolas públicas.

Filha de diarista é aprovada em medicina na UFRN

Com base nas notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Sisu seleciona os estudantes com as melhores médias para as vagas disponíveis em universidades públicas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Trigêmeas passam juntas em medicina motivadas pela perda do pai para o câncer

A diarista Rosângela do Nascimento, mãe de Raíssa, conta que a dificuldade aparecia também quando a filha precisava ir ao cursinho pré-vestibular.

“Às vezes, eu ficava aqui, contando nos dedos o dinheiro da passagem para o cursinho. Se era ela que ia ou o irmão”, lembra.

Filha de diarista é aprovada em medicina na UFRN

Foram dois anos estudando para o vestibular. A jovem confidencia que nem ela mesmo acreditava que poderia ser aprovada em Medicina na UFRN, extremamente disputado, com poucas vagas para muitos candidatos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Concentrar-se para estudar era um desafio, pois sua casa está em reforma (alguns cômodos sequer tem telhado) e o barulho é frequente. Para ter um pouco de silêncio, ela se instalou em uma espécie de beco da residência, onde as roupas do varal são estendidas.

Para tornar o lugar mais confortável, Raíssa fez uma cobertura improvisada sobre a mesa de estudos e se cercou de plantas. Tudo para fugir do barulho e da confusão da reforma. No seu cantinho especial, fica várias horas do dia estudando.

“Eu acordava de 7h e parava só para almoçar. Depois, ia para o cursinho, para as aulas, dava uma revisada e ia dormir. Era isso. Ficava o dia todo estudando”, relata.

Filha de diarista passa em medicina na UFRN: 'Pessoa mais determinada que já conheci' 1

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“A Raíssa, eu acho que é a pessoa mais determinada que eu já conheci na vida. Acordava cedo, chegava cedo, ia em todas as aulas e era a mesma cara, o mesmo sorriso, o mesmo jeito, nunca mudava”, disse João Pedro, professor de Raíssa.

“Tudo que ela tinha dificuldade, ela sanava a dúvida, procurava os professores, fazia os exercícios. É um exemplo de determinação que dificilmente a gente encontra de novo.”

Leia também: Jovem concilia hemodiálise com estudos e passa em medicina na UFRGS

Desde criança a jovem sonha em ser médica. “Sempre foi um sonho dela. Ela pequenininha colecionava alguns DVDs de séries de médico. Eu comentava com a mãe dela, que achava que ela ia ser médica”, diz Moisés Afonso, pai de Raíssa.

Agora, enfim, o sonho se concretizou. “Conseguimos. E ela vai fazer essa faculdade seja lá quantos anos forem”, reforça Rosângela.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: SNB/Fotos: Cleíldo Azevedo/Inter TV Cabugi

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Pesquisador cria ONG que preserva abelhas e se une à filha para levar esse conhecimento a escolas

Nem só de mel vivem as abelhas. Esses insetos polinizam 70% das culturas agrícolas que vão para o nosso prato e 85% das plantas...

Esta capela sustentável realiza casamentos em meio à natureza

Feita de madeira ecológica e cercada de pedras, a capela de Thorncrown, no Arkansas, EUA, data de 1980 e é uma das primeiras obras arquitetônicas contemporâneas sustentável do planeta. A...

Paranaense cria ‘ecobarreira’ para retirar lixo do rio onde aprendeu a nadar na infância

O rio Atuba passa nos fundos da casa do vendedor Diego Saldanha, 33 anos, morador de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, e foi...

USP retira coágulo de artéria no cérebro e devolve movimentos a vítimas de AVC

Cientistas adjuntos da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto desenvolveram uma técnica eficaz na redução de quase a totalidade...

Estudantes criam app que traduz língua de sinais em palavras audíveis

Desenvolvido por um grupo de estudantes de marketing da Berghs School of Communication e batizado como Google Gestures. Este fantástico dispositivo conceito, como no vídeo mesmo...

Instagram

Filha de diarista passa em medicina na UFRN: 'Pessoa mais determinada que já conheci' 2