A Jéssica da vida real! Filha de trabalhadora doméstica torna-se executiva de grande banco em NY

A mãe da Gabriela Farias de Macena iniciou na profissão de trabalhadora doméstica aos 16 anos. Dona Edeltrudes Fátima Farias de Macena, hoje com 65 anos, deixou sua cidade natal, Alagoinha (PE), com a promessa de que, em São Paulo (SP), teria mais oportunidades de estudo. 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Chegando na cidade grande, porém, a promessa não foi cumprida. A mãe começou a trabalhar na casa de uma família e seguiu na profissão por vários anos.

O fato de não saber ler nem escrever não impediu Deta, como gosta de ser chamada, de sonhar. Essa foi a maior lição que Gabi, 30 anos, aprendeu com a mãe: sonhar grande!

trabalhadora doméstica conhecendo ponto turístico nova york
Gabi levou Deta para conhecer a capital do mundo. Foto: arquivo pessoal

Nem que a matriarca da família precisasse comer fubá todos os dias para materializar os sonhos das três filhas – Deta também é mãe da Patrícia e da Carolina, de 33 e 35 anos, respectivamente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Gabi aprendeu direitinho, hoje, trabalha em um dos maiores bancos do mundo: em Nova York (EUA).

Dá até um quentinho no coração a Gabi falando sobre a mãe:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O sentimento é o mesmo da Daline Teodoro Carvalho, que aos 29 anos já é dona do próprio negócio. Após se separar do marido alcoólatra, a mãe de Daline, Maria José Teodoro, 52 anos, criou as duas filhas sozinha com o salário de lavadeira e, depois, de trabalhadora doméstica.

Apesar de todas as dificuldades, Maria ainda conseguiu se formar em Pedagogia na Universidade Federal de Rondônia, tornando-se um exemplo de resiliência e superação para Daline e sua irmã, Márcia Teodoro Carvalho, 31 anos.

trabalhadora doméstica formatura faculdade pedagogia
Mãe diplomada, filha orgulhosa! Foto: arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sente só orgulho que a Daline tem da mãe:

Garantia de direitos trabalhistas e visibilidade para a categoria

Criar as filhas como trabalhadoras domésticas para que pudessem alcançar grandes coisas não foi uma tarefa fácil para Edeltrudes e Maria, tendo em vista a vulnerabilidade da profissão.

É justamente para dar visibilidade ao problema social enfrentado por essas profissionais, bem como promover qualificação socioprofissional e contribuir com a conscientização da sociedade sobre a importância e desafios de uma das categorias que mais sofre com a indiferença e a desvalorização, que Veja®, marca de limpeza com mais de 50 anos de mercado, lançou o movimento #VejaComoCoracao.

Além de um site com informações sobre os direitos trabalhistas da categoria, filmes com histórias protagonizadas pelas trabalhadoras domésticas, Veja® está apoiando um curso de qualificação profissional para trabalhadoras doméstica, em parceria com a Organização da Sociedade Civil THEMIS – Gênero, Justiça e Direitos Humanos, que atua na defesa e na promoção dos direitos das mulheres, e a Fenatrad – Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas.

Realizado de forma online, via WhatsApp, e totalmente gratuito, o curso abordará temas como inserção no mercado de trabalho, habilidades e competências da atualidade, e terá uma duração de aproximadamente 3 meses, beneficiando 600 trabalhadoras domésticas, selecionadas pelas duas instituições, de acordo com critérios socioeconômicos.

mulher abre carteira de trabalho sorrindo
Programa conscientiza sobre os direitos das trabalhadoras domésticas

“É importante para a sociedade e para a marca Veja® valorizar e reconhecer o trabalho doméstico. Por meio dessas ações esperamos alertar a sociedade brasileira sobre este problema social e engajá-los em prol de uma causa tão importante”, diz Mariana Rocha, Gerente Sênior da marca Veja®.

Ao longo do ano, a marca também promoverá ações de apoio à causa, como uma série de Lives e aulas com Indique uma Preta, consultoria de conexão entre mulheres negras e o mercado de trabalho, falando sobre empoderamento, busca por direitos, carreira e mercado de trabalho para as trabalhadoras domésticas. A primeira live irá acontecer no Instagram de Veja® no dia 26 de maio, na mesma data, a primeira aula será disponibilizada no site de Veja com o Coração.

Ah, a marca ainda destinou todo o lucro arrecadado com a venda da edição especial do Veja Multiuso, “Veja Doe Com Amor”, para a THEMIS – Gênero, Justiça e Direitos Humanos, que agora está revertendo o valor em cartões de vale alimentação e recarga de celular para as profissionais que enfrentam sérias dificuldades econômicas e sociais durante pandemia de Covid-19.

Vamos juntos fazer parte de uma rede de apoio para quem sempre cuidou das nossas casas e das nossas famílias?

Acesse o site e conheça mais sobre o programa: www.vejacomocoracao.com.br

banner patrocinado

 

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,575,137SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

A simplicidade (e beleza!) do amor resumida em uma foto

A imagem de dois pais de primeira viagem segurando seu filho pela primeira vez após o nascimento tornou-se viral no mundo inteiro, são eles BJ...

Policiais distribuem ‘gelinho’ e estreitam laços com a comunidade

“Eles percebem que existe algo por trás do distintivo."

Menino se recupera de paralisia cerebral através de terapia com cordão umbilical

Depois de passar por repouso absoluto e complicações na gestação, a mãe do pequeno Tomas Larriva presenciou um verdadeiro milagre da ciência. Após alguns...

Brasileiros vão para o Senegal alfabetizar crianças e desconhecidos os ajudam a abrir escola

O casal Carlos de Melo e Débora Pessoa, ambos com 39 anos, saíram do Brasil e foram para Dakar, no Senegal, para ajudar crianças...

Aluna pede pra levar sua cachorra para a escola e recebe a melhor resposta do professor

Jessica Lewis mora na cidade de Statesboro, na Geórgia (EUA), onde faz faculdade. O furacão Irma se aproximava da cidade, então Jessica achou melhor...

Instagram