Filho trans de Marcelo Tas faz carta relatando a importância do amor incondicional de sua família

O Programa Saia Justa do GNT, recebeu no último dia 08 deste mês, Marcelo Tas, que dispensa apresentações. Marcelo tem um filho trangênero, que hoje se chama Luc, que nasceu como menina com o nome de Luiza. O programa teve vários momentos com citações inteligentes sobre o assunto, mas uma palavra que todos falavam o tempo todo foi: AMOR.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Luc, escreveu um texto a pedido do programa falando da sua história e de como o apoio da família e o amor é fundamental para os transexuais no periodo de aceitação e transição.

foto_luc1

Veja a carta na integra:

“Ter o apoio da minha família às minhas identidades sempre foi fundamental. Eu lembro que, quando era adolescente e falei para eles que era bissexual, a única reação que eu tive foi de amor incondicional e de apoio, algo que eu infelizmente via que para muitos dos meus amigos não era a norma.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Definitivamente para dizer para a minha família que eu era ‘trans’, que era um menino, foi o mais difícil. Primeiro porque foi um processo longo para mim de autoconhecimento, e por muito tempo tentei negar para mim mesmo a minha identidade, em grande parte por medo de rejeição da minha família, dos meus amigos, das pessoas à minha volta. Tem muita gente ‘trans’ que fala que “sempre soube”. Eu não sou uma dessas pessoas. Eu era moleque quando criança, não gostava de boneca nem de rosa, mas honestamente para mim isso não tem nada a ver com ser ‘trans’. Isso tem a ver com sermos pessoas com gostos e afinidades distintas. Entender o meu gênero foi um processo que não tocou muito nisso, e nem na minha orientação sexual. Foi e segue sendo algo totalmente diferente.

No final das contas, me baseei na experiência de outras pessoas ‘trans’ que eu conhecia e mandei uma carta para os meus pais, explicando tudo, para que eles pudessem digerir no tempo deles e ter um espaço deles antes de falarem comigo. De novo, a reação deles foi de apoio incondicional e, por isso, eu digo que sou muito sortudo. Com pessoas ‘trans’ é ainda menos comum o apoio dos pais e é, na minha experiência, ainda mais fundamental, porque o mundo realmente não foi construído para abarcar pessoas como nós. Hoje em dia, a família no geral ainda dá umas escorregadas nos pronomes, mas são sempre muito atenciosos, fazem seu melhor, e cada dia as coisas estão mais bacanas. O mesmo com os meus amigos.

Não consigo imaginar como nada disso teria sido sem o apoio da minha família. Definitivamente, muito mais difícil, quase impossível. Acho que independentemente do que cada um de nós acredita que faz alguém ser trans, gay ou bi (biologia, criação, escolha própria, etc) as pessoas vão crescer se identificando da forma como quiserem e não cabe a ninguém tentar mudar isso. A verdadeira escolha com a qual a família se depara é: amar e apoiar seus filhos, irmãos, pais, e parentes que são LGBT ou deixá-los, causando neles e em toda a família um enorme impacto, sofrimento, e distanciamento.
Eu e minha família tivemos a felicidade de estarmos na primeira opção.”

Luc Athayde-Rizzaro

A atitude de pessoas públicas que expõem suas histórias pessoais, incentivam e mostram a muitas pessoas caminho, informação e principalmente esperança. Obrigado Marcelo Tas e Luc, por dividir a história de vocês. Assista a um trecho do programa aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto: Nicholas Athayde-Rizzaro

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,022,307FãsCurtir
2,165,102SeguidoresSeguir
11,591SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Batismo de bebê conta com bençãos de familiares católicos, espíritas, evangélicos e umbandistas

Quando completou três meses de vida, o pequeno Iago recebeu as bençãos de sua família, cada qual à sua maneira: uma avó é católica,...

Jovens e agricultores se unem e abrem bibliotecas na zona rural da Paraíba

Eu já estou apaixonado por essa história antes mesmo de começar a contar pra vocês. Esse é um exemplo de que a união entre...

Com 4 filhos pequenos, dona de casa abandonada por marido recebe apoio de internautas

A jovem mamãe Andreza Santos Araújo, 23 anos, mora e cria sozinha seus quatro filhos pequenos em Várzea Grande, Mato Grosso. Desde que o...

Universitário de 92 anos se adapta à tecnologia e nos dá uma linda lição de resiliência e otimismo

Não existe idade certa para realizarmos nossos sonhos e o universitário Carlos Augusto Manço, que entrou na faculdade aos 90 anos, é um dos...

Supermercado mobiliza internautas e encontra cliente que perdeu R$ 840 dentro da loja

O seu João foi fazer compras no supermercado Rei da Economia, em Solânea (PB), e acabou deixando cair uma bolada de R$ 840 no...

Instagram