Filipinos criam máscaras ecológicas que se degradam em apenas 2 meses

0
3904
mascará sustentável

As máscaras são essenciais nesta quarentena, mas elas também geram um volume muito grande de lixo para a natureza.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Uma pesquisa feita no Departamento de Ciência e Tecnologia, descobriu que dá para fabricar máscaras ecológicas a partir da fibra do abacá, planta da família Musaceae (a mesma da bananeira) nativa das Filipinas.

A partir dela, é possível extrair uma fibra grossa e resistente, que é fácil de processar e mais barata. A grande vantagem é que a fibra se degrada em apenas 2 meses, diferente do plástico – utilizado nas máscaras convencionais -, que pode levar até 400 anos.

fibra do abacá

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

fibra do abacá

O relatório do Fórum Econômico Mundial, mostrou  ainda, que o abacá é mais resistente à água do que uma máscara N-95 comercial. Isso torna a peça muito mais segura, principalmente para os profissionais de saúde.

As máscaras ecológicas já são fabricadas nas Filipinas e, por enquanto, distribuídas em menor escala.

Dá uma olhada como elas são!

máscara de abacá

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

 

máscara de abacá

 

mascaras pretas de abacá

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

 

FONTE: CicloVivo

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.