Menino comemora fim do câncer dançando Michael Jackson

Solomon Haufano Jr., um garotinho de apenas 5 anos foi diagnosticado com um câncer de abdômen no ano passado e encaminhado para o Hospital Infantil de Seattle, na costa oeste norte-americana.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em meios às dificuldades do tratamento, ele encontrou na música e na dança de Michael Jackson um conforto e uma força extra para enfrentar o câncer.

A mãe do garoto, Leni Lutui, disse que, sem dúvidas, a música do Rei do Pop foi o melhor remédio psicológico para Salomon: “Foi como um entretenimento no hospital”, disse.

Menino comemora fim do câncer dançando Michael Jackson
Foto: arquivo pessoal

Lutui conta que o pai de Salomon faleceu em decorrência de um câncer no cérebro, logo depois do filho nascer.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Ele não entendia o que era câncer. Ele não entendia por que estávamos lá por tanto tempo”, contou.

Leia tambémApós superar câncer, empresária cria cerveja para pacientes em quimioterapia

Descoberta

Certo dia, Solomon descobriu algo que mudaria sua vida. “Minha irmã mostrou a ele os vídeos de Michael Jackson, e então ele ficou apaixonado”, disse Lutui.

Sempre que Saloman se sentia atribulado ou enfrentando dificuldades, ele colocava uma música de Michael Jackson e logo começava a dançar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

De fato, foi essa dança contagiante que fez o garoto viralizar nas redes sociais. O garotinho foi filmado pela mãe, que postou o vídeo no Facebook, atraindo a atenção e simpatia de milhões de pessoas. Na ocasião, ele comemorava a última sessão de tratamento contra o câncer.

A dança

A quimioterapia durou oito longos meses, quando a família finalmente pôde dar ao garoto uma notícia especial.

“Dissemos a ele que era a sua última [sessão de] quimioterapia, e nós iríamos voltar para casa para sempre. Você deveria começar a dançar, certo?”, disse sua mãe.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Menino comemora fim do câncer dançando Michael Jackson
Salomon com a mãe, Lutui. Foto: arquivo pessoal

Nesse momento, Salomon começou a dançar contagiosamente, cuja performance foi compartilhada na internet.

O vídeo, divulgado no início do ano viralizou, alcançando mais de 5 milhões de visualizações.

Leia tambémPai e todos os filhos têm ou tiveram algum tipo de câncer, mas não perdem o otimismo

Agora, finalmente, Salomon voltou para o seu lar, onde, bastante agradecido, celebra sua vitória com a família.

Ele ainda deve tomar remédios por um tempo, e ademais, pretende continuar dançando.

Sua família diz que foi muito bem atendida pelo hospital e que o garoto recebeu excelentes cuidados da equipe médica e enfermeiras, que lutaram pelo fim da doença.

Vejas as performances de Salomon:

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: SóNotíciaBoa

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,644,123SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Menino de 8 anos abre floricultura em casa para ajudar a mãe, que perdeu o emprego na pandemia

Berenice Pacheco deve estar muito orgulhosa do filho Aaron, de 8 anos. Quando soube que ela estava desempregada, por causa da crise causada pela...

Com caderno de elogios, professora melhora autoestima de alunos

As crianças escrevem elogios para os colegas, para os funcionários da escola e para seus familiares.

Homem cria grupo de tricô para ajudar dependentes a largarem as drogas

Teve um tempo que Nelson Mendonça achou que não conseguiria mais largar a dependência química. Foram mais de 20 anos lutando contra o vício que...

Para mostrar apoio ao colega de escola, alunos também usam tapa-olho

Todo mundo sabe que criança é extremamente sincera e é também nessa fase da vida que vamos formando opiniões, que muitos vezes se tornam...

Aos 73 anos, idoso se forma em Agronomia pela UPF: ‘Nunca é tarde para começar algo novo’

Nunca é tarde para começar algo novo. O senhor Danilo, por exemplo, acabou de colar grau e é o mais novo agrônomo formado pela...

Instagram