Fim de uma longa espera: graças a grupo de WhatsApp, irmãos se reencontram após 60 anos

Imagina reencontrar irmãos que você não via há quase 60 anos. Graças a um grupo de WhatsApp, o que parecia ser impossível de acontecer, aconteceu!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com a ajuda de uma sobrinha, Antônio Vieira da Silva, morador de Caarapó (MS), conseguiu o contato com quatro irmãos que não vê desde a infância, quando deixou o Rio Grande do Norte com o pai.

E não é a primeira vez que Antônio encontra um irmão “desaparecido”. Ele já tinha passado 40 anos sem contato com outro irmão, com quem saiu junto do pai da sua terra natal.

Esse irmão é o José Vieira da Silva, pai da sobrinha de Antônio que ajudou a encontrar os irmãos que ficaram no Rio Grande do Norte.

“Em 1972 eu vim pra Caarapó com meu pai e meu irmão foi pra Mato Grosso, a partir desse momento ficamos 40 anos sem se falar. Nos reencontramos em 2015 graças a minha sobrinha, filha dele”, conta.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Todos os irmãos. Foto: Arquivo pessoal

Separação dos irmãos

O pai de Antônio, seu Sebastião Vieira da Silva, deixou a pequena Ridinha, no Rio Grande do Norte, para buscar trabalho em Minas Gerais.

José e Antônio. Foto: Arquivo Pessoal

Antônio e José aceitaram ir juntos com o pai para um lugar próximo a Ituiutaba (MG), chamado Canal de São Simão. Deixaram para trás a dona de casa Alzira Ana da Conceição e mais cinco filhos: João Vieira da Silva, Manoel Vieira da Silva, Francisco Vieira da Silva, Geraldo Vieira da Silva e Malvina Vieira da Silva.

Maior parte dos irmãos continua morando no Rio Grande do Norte. Foto: Arquivo Pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Dona Alzira Ana da Conceição morreu faz dois anos e, infelizmente, não pôde comemorar a reaproximação de todos os seus filhos. Para Antônio, ainda não caiu a ficha.

“A gente sempre teve esperança, mas achava muito difícil pelo tempo principalmente. Não consigo nem expressa minha felicidade e reencontrá-los”, conclui.

Vaquinha para família de meninas, que mesmo correndo risco de despejo, doaram cabelo para ajudar mulher. Faça sua doação!

Encontro presencial 

A saudade vai ter que esperar mais um pouco, esse momento deve acontecer só ano que vem. Mas alguns meses é nada perto de quase seis décadas, né?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“A gente criou um grupo no WhatsApp e conversamos todo dia. Eu saí de lá adolescente, então lembro bem de todos. A ideia é que a gente se reencontre pessoalmente no ano que vem”, planeja Antônio.

Que história, minha gente! É sempre bom ver a tecnologia reaproximando pessoas!

Sessenta anos também foi o tempo que dois irmãos norte-americanos separados durante a adoção aguardaram para se reencontrar.

VEJA TAMBÉM!

Fonte: Campo Grande News

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,565,291SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Lutando contra o câncer, Lúcia recebe a tão sonhada carteira da OAB e se torna advogada no hospital

Para provar que todo sonho é possível, mesmo internada Lúcia das Dores Silva Nicolatti recebeu sua carteira da OAB com direito à cerimônia de...

Aplicativo incentiva doação de remédios para pessoas de baixa renda

Em Sete Lagoas, Minas Gerais, startup Farmácia do Bem estimula doação de medicamentos para pessoas de baixa renda.

“Eu tenho 90 anos. Vou cair na estrada”, diz velhinha diagnosticada com câncer

Imagine perder o marido para um câncer e, como se não bastasse, ser diagnosticada com a mesma doença. É o caso da americana Norma, que...

Pais atendem pedido de filho e fazem festa de aniversário temática com garis

As crianças são facilmente seduzidas por personagens da Disney, heróis e princesas, que estimulam uma série de coisas, desde o comportamento até atividades cotidianas....

Foto de idoso empurrando carrinho de paletas comove internautas

Fiderico Sanchez, um senhor de 89 anos, foi fotografado enquanto empurrava seu carrinho de paletas mexicanas em Chicago, nos Estados Unidos. A imagem comoveu...

Instagram