A Flor Do Daniel

Um relato sobre amizade:

“Toda vez que minha mãe vê uma florzinha dessa ela diz: a flor do Daniel. Um dia eu perguntei pq, eis que ela me conta que um aluno seu (de uma escola onde muitas crianças são carentes) todo dia leva uma flor dessas pra ela, até que um dia ele faltou na escola, no dia seguinte foi e levou a flor como sempre. Nesse dia, durante o recreio, o chinelo dele quebrou e minha mãe conseguiu dar um novo pra ele. No outro dia a mãe dele foi na escola saber quem tinha dado o chinelo pra ela, porque ela ficou surpresa. Minha mãe disse que tinha sido ela, aí a mãe dele respondeu: queria agradecer pelo chinelo, ontem ele não veio pra aula porque no caminho da escola foi subir num lugar pra arrancar flor pra uma das professoras (que era minha mãe), o chinelo quebrou e ele voltou pra casa, eu não tinha dinheiro pra comprar outro e só passei uma cola, por isso quebrou de novo. Nessa hora minha mãe ficou emocionada ♥♥ orgulhosa do aluno dela, e eu orgulhosa dela.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Enviado por Lua Cristina @luaracrist

Leia também: “Escolhi tudo do jeitinho que você gosta”


Quer ver sua história publicada aqui? Então, envie sua história! Clique nesse link aqui e siga os passos, quem sabe ela não aparece aqui 🙂

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

987,629FãsCurtir
1,763,473SeguidoresSeguir
8,641SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem cria escola de lona para alunos carentes em Tocantins e internautas criam vaquinha

Com alguns tecidos, plásticos e madeiras que encontra no lixão, jovem construiu a sua escolinha de reforço. Mas quando chove, ele perde tudo.

Pitbull resgatado de “rinha” não para de sorrir no novo lar

Publicamos no final do ano passado o resgate de 33 pitbulls de uma “rinha” em Itu (SP). O estado dos cães era muito triste. Hoje,...

Menino vende desenhos no portão de casa para ajudar a família e comprar telas

Kayque coloca seus desenhos à venda no portão de casa por R$1,50 para conseguir dinheiro para as telas e para ajudar a família.

Cadeirante que faz entregas em SP sonha ter cadeira motorizada e internautas criam vaquinha

Conheçam o Luciano Oliveira, 44 anos, cadeirante que ficou conhecido por trabalhar como entregador de comida por aplicativo.

Ortobom doa 500 colchões para vítimas de chuva em Raposos (MG)

A Região Metropolitana de Belo Horizonte foi a mais afetada pelas fortes chuvas que caíram em Minas Gerais nas últimas semanas. Um exemplo é...

Instagram