Em Floripa, ônibus elétrico movido a energia solar roda mais de 10 mil km em 2 meses

A sustentabilidade tem atuado em diversas áreas para apontar novos caminhos que estejam em harmonia com o meio ambiente. E um bom exemplo disso já funciona aqui no Brasil, mais precisamente em Florianópolis, onde um ônibus elétrico movido a energia solar já rodou mais de 10 mil km em dois meses de testes. A modalidade evita a emissão de uma carga de CO2 que exigiria 5.800 árvores para ser removida da atmosfera.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Utilizando 100% de energia renovável, gerada nas estruturas do laboratório de Fotovoltaica da Universidade Federal de Santa Catarina, o veículo do Centro de Pesquisa e Capacitação em Energia Solar da UFSC começou a ser testado em dezembro de 2016, realizando cinco viagens gratuitas por dia, e desde março de 2017 está em funcionamento efetivo.

Leia também: Fotógrafo baiano reverte venda de fotos em cestas básicas para famílias carentes

O ônibus, alimentado por energia fotovoltaica e sistema de tração Eletra, percorre diariamente o trajeto de 52 km (ida e volta) entre o campus central da universidade e o Sapiens Parque, numa velocidade de até 80 km/h. Sua estrutura conta com baterias de tração tipo Íons de Lítio – energia de 128kWh com oito “Packs”, chegando à potência de 200/400 kW e autonomia de até 200 km. O tempo de recarga é de 2,5h com carregador lento e apenas 6 minutos com carregador rápido. Para se ter uma ideia da diferença entre esse modelo e um convencional, saiba que o percurso com o elétrico é meia hora mais curto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O laboratório de Fotovoltaica envia as sobras de energia do eletroposto para a rede elétrica da Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina), que, segundo simulação, abastece 80% dos edifícios do campus central da UFSC e das recargas do e-Bus. Os outros 20% são enviados ao campus Trindade. Segundo um estudo da universidade, um ônibus convencional a diesel, com consumo médio de 670 litros por mês, emite 3,9 toneladas de gás carbônico CO2) em 60 dias. Ou, 46,8 toneladas em um ano de circulação.

Leia também: Ciclista sai de Porto Alegre e viaja mais de 1000 km para ver a filha em Florianópolis

Além disso, o ônibus também conta com Wi-Fi, pontos USB, ar condicionado, poltronas estofadas, duas mesas de trabalho e rampa para portadores de necessidades especiais. Fazendo uso da geração de energia elétrica por meio de módulos solares fotovoltaicos integrados, cria espaço para o chamado “deslocamento produtivo”, permitindo que os passageiros trabalhem ao longo do caminho, como se estivessem num escritório.

Totalmente desenvolvido e montado no Brasil, o projeto inovador contou com financiamento de R$ 1 milhão pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e parcerias com as empresas privadas. O próximo passo é lançar um app para facilitar a reserva de assentos no ônibus universitário. Este é um ótimo exemplo de energia limpa e do quanto os brasileiros podem ajudar a mudar o mundo para melhor!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fotos: reprodução/UFSC

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,763,858SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Fisioterapeuta cria adequador de postura de baixo custo para crianças com doenças congênitas

Feito de papelão, fita adesiva, cabo de vassoura e espaguete de piscina, o adequador ajuda no desenvolvimento motor e cognitivo dessas crianças através do brincar.

Prepare o coração: saiu o trailer do novo filme de Star Wars

As lições de força, amizade, luta, cumplicidade, e mais uma série de outros valores passados na franquia Star Wars nos fazem acreditar no poder...

Voluntários oferecem hospedagem para profissionais de saúde protegerem familiares

Fique em casa! É isso o que todos nós devemos fazer, mas tem gente que precisa sair de casa para que a gente possa...

Mulher adota cachorra idosa e descobre que era o mesmo pet que ela teve na infância

Quando tinha 10 anos, Nicole Grimes ganhou de aniversário uma cachorra dada pela avó. A menina batizou-a de 'Chloe' e colocou uma fita rosa...

Menina apaixonada por animais salva pintinho e amizade inusitada chama atenção nas redes sociais

A relação de amor entre crianças e seus animais de estimação sempre nos rende boas histórias! A gente conheceu, dessa vez, a história da adolescente...

Instagram