Pesquisadores brasileiros criam fogão solar para substituir botijão de gás e forno à lenha

Essa é uma daquelas ideias maravilhosas com as quais vale gastar aquele bordão: “como é que ninguém pensou nisso antes?!” Com o botijão de gás custando uma fortuna, pesquisadores brasileiros desenvolveram um fogão movido à energia solar. Simples assim!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O fogão solar foi criado a partir do uso de materiais descartados ou de baixo custo, como espelhos e sucatas. Para produzir o protótipo, os pesquisadores gastaram apenas R$ 150,00. Além de tudo, a invenção custa baratinho. Dá pra economizar no gás e na compra do fogão!

Seu funcionamento é super descomplicado: o aparelho capta a luz solar, transforma a radiação do sol em calor, cria uma espécie de efeito estufa e utiliza esse calor para aquecer água e assar alimentos.

Fogão solar
Fogão solar é feito a partir de materiais de baixo custo. Foto: divulgação

O diferencial do equipamento em relação a outros já criados é que este usa isolantes térmicos que aceleram o tempo de preparo dos alimentos, podendo ser comparado com o tempo de um fogão convencional.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O fogão sustentável chegou a atingir a temperatura de 650°C e assou nove bolos, simultaneamente, em uma hora e meia, apenas 20 minutos a mais do que um aparelho tradicional. Alimentos como arroz, macarrão e batata ficaram prontos em meia horinha. É eficiência comprovada!

O projeto é desenvolvido pelo Laboratório de Máquinas Hidráulicas do curso de Engenharia Mecânica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). O professor Luiz Guilherme Meira de Souza, que estuda energia solar há 40 anos, é quem coordena a pesquisa.

Fogão solar reduz desertificação e emissão de gases poluentes

A ideia é perfeita para a região Nordeste, onde há níveis altíssimos de radiação solar e por períodos prolongados. Ou seja, é a garantia de que dá para usar o fogão todos os dias. O equipamento também pode ajudar a reduzir os níveis de gases poluentes jogados na atmosfera, como dióxido de carbono.

Fogão solar
Fogão cozinha alimentos em tempo muito rápido. Foto: divulgação

Além disso, com a alta no preço do botijão de gás, muitos nordestinos têm usado fontes alternativas como a lenha, o que é prejudicial ao meio ambiente. Segundo o estudo, 30% da madeira da vegetação de Caatinga é retirada para fazer lenha. O fogão solar também resolveria este problema, já que usa uma fonte de energia renovável e sustentável. A previsão é reduzir em mais da metade o uso da lenha.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Este produto pode representar uma importante contribuição para o uso de fogões solares, especialmente no Nordeste, para o combate da desertificação e emissão de poluentes pelo uso massivo de lenha, que causa desequilíbrio ecológico nessa região”, disseram os pesquisadores.

A grande questão agora é conseguir investimentos para tornar a produção viável e em larga escala. “O fogão solar pode representar uma alternativa extremamente viável nos campos técnico e econômico, podendo até transformar-se numa opção de geração de emprego e renda para a comunidade pobre da nossa região pela sua fabricação para comercialização”, disseram os pesquisadores.

E aí, empresários e governos? Bora dar um gás nesse projeto?!

Selo Conteúdo Original Razões para Acreditar
SOS ACRE: vamos levar mantimentos emergenciais às milhares de famílias desabrigadas após as enchentes? Clique aqui e contribua!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,238,290SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Com ajuda de vaquinha, jovem que sofre bullying por ter pé com tumor fará cirurgia

A Rosineide tem um tumor no pé que traz muitas complicações, principalmente para a mobilidade dela. Isso também causou outros transtornos, como o fato...

Indígenas produzem sandálias com látex da Amazônia e vendem pelo WhatsApp

Uma cooperativa informal de mulheres e homens indígenas encontrou uma maneira de aliar tecnologia e sustentabilidade para produzir sandálias orgânicas à base de látex...

Moradora devolve vida a bairro com sua arte em Jundiaí-SP

“Aos domingos minha alegria não é passear e sim poder cuidar do bairro"

Professora transforma bar em escola e alfabetiza moradores de vila rural

A professora Ana Cláudia Peleteiro, 48 anos, montou uma escola dentro de um bar em Gavião Peixoto, no interior paulista, para alfabetizar os moradores...

Relato de pai sobre a paternidade diz muito sobre a maternidade

“A rotina de criar um filho é massacrante, por mais prazerosa que seja.”

Instagram