Ford transforma mais de 1 bilhão de garrafas/ano em carpete para carros

A cada minuto, 1 milhão de garrafas plásticas são compradas ao redor do mundo – o que dá 526 bilhões por ano – e a maioria acaba descartada em aterros, rios e oceanos. A Ford encontrou um modo inteligente de reciclar esse material, transformando-o em peças para veículos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Cada EcoSport traz o equivalente a 470 garrafas plásticas em material reciclado na forma de tapetes e carpetes. Desde o lançamento da nova geração global do utilitário esportivo, em 2012, mais de 650 milhões de garrafas já foram recicladas para esse fim – que se enfileiradas dariam duas voltas ao redor do mundo, pesando mais de 8.000 toneladas.

A Ford começou a usar plástico reciclado em seus veículos há mais de 20 anos, no Mondeo. Hoje, recicla 1,2 bilhão de garrafas PET por ano em todo o mundo para a produção de componentes automotivos, presentes em todos os seus modelos, desde o Ka, Ranger e Edge ST até o Mustang.

Ford transforma mais de 1 bilhão de garrafas pet por ano em carpete para carros

Ford transforma mais de 1 bilhão de garrafas pet por ano em carpete para carros

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Hoje os consumidores têm uma consciência maior do dano que o descarte de plástico pode causar no ambiente. Mas há muito tempo trabalhamos com a missão de aumentar o uso de materiais reciclados e renováveis nos nossos veículos”, diz Tony Weatherhead, engenheiro de materiais da Ford na Europa.

Leia também: Ford cria casinha de cachorro que silencia barulho de fogos de artifício

O processo para transformar plástico em tapetes e carpetes começa com a fragmentação das garrafas e tampas em pequenos flocos. Depois, em empresas especializadas, eles são fundidos a 260°C e extrudados em fibras com a espessura de um fio de cabelo. Essas fibras são então combinadas com outras e passam por um processo têxtil, formando o material que dá origem ao carpete.

Brasil

Todos os tapetes e carpetes dos veículos da Ford produzidos no Brasil contêm PET reciclado. O trabalho realizado nos laboratórios globais da marca para desenvolver melhores materiais, tanto em termos de durabilidade como de impacto ambiental, é complementado por pesquisas locais de matérias-primas de origem natural. Um exemplo é a fibra de juta, que graças a um projeto pioneiro foi adicionada ao polipropileno no compósito usado na fabricação da tampa do porta-malas do Ka, com ganhos de resistência, redução de peso e sustentabilidade.

Leia também: Ford oferece táxis guiados por deficientes na Holanda

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“A sustentabilidade é um dos pilares do sistema de desenvolvimento de produto da Ford. Por isso, em todos os projetos de veículos aplicamos a filosofia dos 4R para reduzir, reutilizar, reciclar e repensar o consumo de materiais e insumos, pesquisando novas tecnologias e processos”, diz Cristiane Gonçalves, supervisora de Engenharia de Materiais da Ford América do Sul.

Saiba mais assistindo o vídeo abaixo:

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fotos: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,638,607SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Primeiro Centro de Medicina Indígena é inaugurado em Manaus com consultas no valor de R$10

Esse acontecimento é motivo de muito orgulho para nós: No dia 6 de junho, Barserikowi’i, o primeiro Centro de Medicina Indígena da Amazônia, abriu suas portas...

Brasileiro que faz a diferença em comunidades carentes ganha importante prêmio de inovação

Uma ótima notícia para o Brasil! Para fechar o ano com chave de ouro! O brasileiro, Rodrigo Rubido Alonso, ganhou no último dia 29...

Menino de 7 anos vende geladinhos para comprar cestas básicas e doa a famílias carentes na Bahia

Os tempos andam difíceis e todo mundo pode ajudar. Mesmo uma criança, como o Samuel, 7 anos, que surpreendeu os pais um dia desses...

Após descaso da Prefeitura, moradores consertam eles mesmos vias esburacadas

Eles tentaram fazer pelas vias burocráticas corretas e solicitaram diversas vezes os consertos nas ruas do  bairro Castelo Branco, mais conhecido com entrada do bairro...

No Ceará, rede de balanço é usada para ajudar na recuperação de bebês prematuros

Quem nunca deitou numa rede não sabe o que está perdendo, não é mesmo? Bebês prematuros internados no Centro de Neonatologia do Hospital Geral...

Instagram