Formando em Direito recebe diploma com enxada e facão para homenagear pais cortadores de cana

No último dia 15, após mais de cinco anos de estudo, luta e dedicação, Agnaldo Araújo, 44 anos, recebeu o diploma do curso de Direito em uma faculdade particular de Bauru (SP).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Durante a cerimônia de colação de grau, em meio aos demais estudantes e familiares presentes, o formando teve a ideia de fazer uma singela homenagem aos seus pais.

Munido de um facão e uma enxada, Agnaldo subiu ao palco com a tradicional beca preta e imediatamente ouviu gritos e aplausos dos convidados.

No fundo, ao som da música “A Estrada”, do grupo Cidade Negra, com versos poderosos que dizem: “Você não sabe o quanto caminhei pra chegar até aqui”, o formando justificou sua ‘encenação rural’ como um tributo ao pai e à mãe, que sempre trabalharam como cortadores de cana.

Em seu discurso, Agnaldo enfatizou que eles foram os grandes incentivadores para que ele  pegasse firme nos estudos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Formando em Direito recebe diploma com enxada e facão para homenagear pais cortadores de cana

“Meus pais sempre me apoiaram e me ensinaram a importância do trabalho e também dos estudos. Por isso entrei com o facão e a enxada nas mãos, para lembrar um pouco do sacrifício deles e de outros pais para a formação de seus filhos”, explicou Agnaldo.

Como não deveria deixar de ser, o tributo emocionou os presentes da colação de grau e viralizou nas redes sociais, especialmente entre os moradores de Lençóis Paulista, onde o bacharel em Direito mora.

“Eu não imaginava que a repercussão seria tão positiva. Isso me deixou muito feliz. Sei que como meus pais, muitos pais trabalharam na roça para que seus filhos pudessem estudar”, reforçou.

Formando em Direito recebe diploma com enxada e facão para homenagear pais cortadores de cana

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A poderosa homenagem feita por Agnaldo infelizmente não pôde ser vista por seu pai, que faleceu no ano passado por conta de uma leucemia.

Já a mãe, de 73 anos, não esteve presente na colação devido às restrições anti-contágio da pandemia em nosso país, que segue registrando recordes de casos por conta da variante Ômicron.

Não que isso tenha a impedido de se emocionar com o tributo do filho: ela chorou ao ver o vídeo da homenagem com o facão e a enxada.

Agnaldo nasceu em Peabiru, no interior paranaense. Aos 4 anos, se mudou com a família para Areiópolis, município de 11 mil habitantes no coração do estado de São Paulo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Lá, eles conseguiram trabalho em uma fazenda de cana-de-açúcar. Agnaldo começou a trabalhar na colheita aos 12 anos, permanecendo até os 23.

Dedicado aos estudos, ele logo enxergou novos ares na vida profissional. Após concluir um curso de segurança, o formando começou a trabalhar como vigilante, área onde acabou fazendo carreira.

Enquanto cursava Direito, Agnaldo manteve o trabalho como gerente de uma empresa de segurança em Lençóis Paulista (SP), onde comanda equipe com mais de 500 pessoas.

Formando em Direito recebe diploma com enxada e facão para homenagear pais cortadores de cana

Apesar de agora estar com o diploma em mãos, Agnaldo afirma que não pretende parar de estudar.

“Já estou me preparando para fazer o exame da Ordem [OAB], comecei a procurar uma pós-graduação na área de Direito Constitucional, e vou avaliar estudar para tentar uma carreira pública na área do direito. A vida pode ser dura, mas o conhecimento ninguém tira da gente”, completou.

Fonte: Metrópoles
Fotos: Arquivo pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,805,539SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Idosa de 93 anos confecciona casacos para crianças com câncer acolhidas em fundação de MG

Desde o início do mês, Dona Maria Beatriz, 93 anos, vem confeccionando casacos para crianças da Fundação Sara, uma ONG de Belo Horizonte (MG)...

Menino surpreende professores ao aprender a ler com apenas 2 anos de idade em SP

Com apenas 2 aninhos de idade, o pequeno Murilo surpreendeu a família e seus professores ao aprender a ler - três anos adiantado em...

Cão abandonado ajuda clarinetista em música e é adotado na Ucrânia

Todos os dias o músico Sergei Ivanovich toca clarinete nas ruas da Ucrânia. Porém um dia, enquanto se ajeitava para iniciar, um cachorro abandonado se...

Pai compõe e canta música em homenagem ao filho

Talento é talento. Numa família de músicos, o pai e a mãe fazem parte de uma banda chamada UMARRAIZ, Ícaro compôs a música na...

Instagram

Formando em Direito recebe diploma com enxada e facão para homenagear pais cortadores de cana 3