Funcionária se ausenta no trabalho para cuidar da sua saúde mental e a resposta do chefe viraliza

A programadora Madalyn Parker sofre de depressão crônica e ansiedade. Para cuidar da sua saúde mental, ela decidiu tirar dois dias de folga na empresa onde trabalha. Antes, ela enviou um e-mail para sua equipe dizendo que precisaria se ausentar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Oi pessoal. Eu vou tirar hoje e amanhã para me concentrar em minha saúde mental. Espero voltar na semana que vem renovada e 100%. Obrigada!”, escreveu Madalyn.

O e-mail foi enviado com cópia para o CEO da empresa chamada Olark, que desenvolve chats para sites. Ben Congleton compreendeu perfeitamente a necessidade da funcionária e lhe agradeceu.

“Oi, Madalyn. Eu só queria te agradecer pessoalmente por mandar um e-mail como este. Toda vez que você o faz, eu os uso como lembretes da importância de usar dias de folga também para a saúde mental. Eu não acredito que isso não seja uma prática comum em todas as organizações”, respondeu Ben. “Você é um exemplo para todos nós, ajudando a cortar o estigma para que seja possível para todos nós darmos 100% no trabalho.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Madalyn ficou comovida com a resposta do chefe e decidiu compartilhá-la no Twitter. Em questão de horas, a mensagem recebeu mais de 30 mil curtidas e foi retuitada mais de 10 mil vezes. Os comentários dos usuários dividiram-se entre elogios à postura de Ben e histórias de preconceito e exclusão de pessoas que enfrentam os mesmos problemas que Madalyn.

A reação provocada pelo tweet foi tema de uma postagem de Ben no Medium. Intitulada “É 2017 e a saúde mental ainda é um problema no local de trabalho”, o CEO escreveu:

“É 2017. Eu não consigo acreditar que ainda é controverso falar sobre saúde mental no local de trabalho quando um em cada seis americanos toma remédio para saúde mental. É 2017. Estamos em uma economia baseada no conhecimento. Nossos trabalhos exigem que executemos tudo com o máximo de desempenho mental. Quando um atleta está ferido, senta-se no banco e se recupera. Vamos nos livrar da ideia de que com o cérebro é diferente.”

Imagens: Reprodução/Twitter

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,857,801SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

[VÍDEO] A gargalhada desse bebê é a coisa mais gostosa que você verá hoje

Quem é que aguenta a gargalhada gostosa de um bebê? Não tem igual, gente! A Mayne é de Los Angeles (EUA), tem dois filhos e...

App ajuda pais deficientes auditivos a diferenciar choro de seus bebês

O Crybaby é capaz de interpretar as necessidades do bebê com uma precisão de até 90%.

Mulher trabalha como lavadora de pratos em asilo para poder ver marido com Alzheimer durante a pandemia

Mary Daniel, 57 anos, nos mostra lindamente que quando amamos uma pessoa, somos capazes de nos reinventar completamente. Ela estava há 114 dias sem ver...

A tecnologia a favor dos surdos e deficientes auditivos

Imagine um aplicativo que facilita a comunicação entre pessoas surdas e ouvintes. Ou ainda um que ajude pessoas com deficiência auditiva a sentirem todo o prazer de...

Ela encontrou US$ 42 mil em casaco, avisou seu supervisor e foi presenteada por tanta honestidade

Seu nome é Andrea Lessing e, partir de agora, ela é conhecida por sua incrível honestidade e empatia. A recém-funcionária da Goodwill de Oklahoma,...

Instagram