Garçom encontra mochila com R$ 240 mil em espécie e devolve ao dono no Sergipe: ‘Dever cumprido’

0
1270
garçom encontra 240 mil em mochila e devolve ao dono

Imagine encontrar uma mochila com R$ 240 mil, entre notas de dinheiro e cheques? Como você reagiria? O garçom Antônio dos Santos, 35 anos, não pensou duas vezes no que fazer: contatou seu superior e se mobilizou para devolvê-la ao seu real dono.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Na bolsa, perdida em uma churrascaria de Estância (SE), havia R$ 40 mil em dinheiro vivo e 3 cheques totalizando R$ 200 mil, prontos para serem descontados.

Segundo Antônio, o valor é cerca de 240 vezes maior do que o seu salário de garçom – uma quantia que poderia mudar para sempre sua vida e de sua família, composta pela mãe, irmão, cunhada e sobrinho.

garçom encontra 240 mil em mochila e devolve ao dono

A primeira coisa no mundo que aprendi é que tem que ser honesto. O valor não era meu, era dele”, disse.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Antônio trabalha como garçom há cerca de dez anos e nunca tinha se deparado com uma situação parecida. De toda forma, sua profissão o impulsionou a fazer o bem. “Sempre temos que prestar o melhor ao próximo”, disse.

garçom encontra 240 mil em mochila e devolve ao dono

A mochila foi deixada em uma mesa da churrascaria onde o garçom trabalha, na última quinta-feira (23). O cliente almoçou com mais duas pessoas e foi embora.

Dentro dela, além do dinheiro, havia cartões e uma Carteira Nacional de Habilitação. A busca pelo proprietário começou assim que o material foi encontrado.

Hugo Marcel, dono do estabelecimento, entrou em contato com uma agência bancária da cidade graças às informações de um dos cartões. Lá, conseguiu o contato com o cliente, que é dono de uma distribuidora de bebidas em Aracaju, capital sergipana.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Garçom encontra mochila com R$ 240 mil em espécie e devolve ao dono no Sergipe: 'Dever cumprido' 2

Horas depois, o homem, que já estava a caminho da cidade de Lauro de Freiras, na Bahia, voltou à churrascaria.

Ele recuperou todos os seus itens de volta e, como gratificação, deu uma quantia ao garçom, que não revelou o valor. “Foi uma boa gorjeta”, completou Antônio.

Veja também:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fonte: O Tempo
Fotos: Reprodução / TV Sergipe

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.