Gari resgata mudas de plantas descartadas e cria jardim comunitário em Teresina (PI)

Responsável por um dos Pontos de Recebimento de Resíduos (PRR) de Teresina (PI), o gari Eduardo Alexandre da Silva, 59 anos, decidiu construir um jardim comunitário ao redor do local reaproveitando mudas de plantas e objetos de decoração descartados.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A ideia é harmonizar o ponto, que segundo ele, “tem a aparência de um lixão”.

Morador do bairro Dom Avelar, Eduardo exerce a profissão de gari há quase quatro décadas (desde que tinha 22 anos). Seu trabalho atualmente consiste em orientar a população sobre a correta utilização do depósito de resíduos.

O PRR retêm apenas móveis e entulhos de materiais de construção (não são aceitos resíduos domiciliares), além de restos de podas de árvores e mudas de plantas.

Ao ver as dezenas de mudinhas descartadas, Eduardo decidiu reaproveitá-las criando um jardim comunitário que foi surgindo aos poucos, conforme as mudas cresciam e prosperavam.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Gari cultiva mudas de plantas descartadas e cria jardim comunitário em Teresina (PI)

“As pessoas que trabalham com jardins chegam e colocam a poda de árvores e trazem junto as plantas, eu vou regando, cuidando e assim criei o jardim, muita gente passa aqui e fica surpresa, muitos perguntam se aqui é uma floricultura, ficam encantadas com o lugar, acham bonito e importante o meu cuidado com meu ambiente de trabalho”, contou.

Leia também: Gari vai dar palestra para estudantes de arquitetura da Uerj

O gari cuida do jardim de maneira descompromissada e por vezes, improvisada. Para irrigar as plantas, ele conta com a ‘ajuda’ de um vazamento de um cano em um terreno ao lado.

Gari cultiva mudas de plantas descartadas e cria jardim comunitário em Teresina (PI)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“O jardim é mantido por meio de um cano furado que tem em uma residência abandonada aqui ao lado, fiz uma poça de água e assim mantenho o jardim. Todo dia tiro as folhas secas, algum mato que nasce dentro dos jarros junto das plantas”, descreveu.

Orgulho do que faz

Com o que faz, Eduardo visa apenas contribuir para uma cidade melhor. “Gosto desse trabalho porque ajudo a manter a cidade limpa, acho lindo quando a gente limpa uma rua, tem muita gente que aplaude a gente e agradece o nosso trabalho”, disse.

Gari cultiva mudas de plantas descartadas e cria jardim comunitário em Teresina (PI)

Ao longo desses quase 40 anos trabalhando na limpeza da capital, Eduardo conseguiu criar seus três filhos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Gari defende TCC vestido com farda de trabalho: “Antes eu tinha vergonha, hoje tenho orgulho”

Uma delas é enfermeira pela Universidade Estadual do Piauí, motivo de muito orgulho, segundo ele. “Tenho três filhos, meus filhos trabalham, uma delas é enfermeira, se formou em uma universidade pública o que me deixa muito orgulhoso. Criei todos através do meu trabalho como gari, e se hoje perdesse esse trabalho, procuraria novamente trabalhar de gari, porque eu gosto, amo o que faço”, revelou.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: G1/Fotos: Rafaela Leal/G1 PI

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,755,527SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Menina de Caxias celebra recomeço após ser salva por doação de medula do irmão

Os laços entre Alicia Carolinne Tabares, 7 anos, e Natanael Adalberto Tabares, 10 anos, só se tornaram mais fortes após o transplante de medula...

Corrente do bem ajuda casal de idosos que vende flores no quintal de casa, em Santos (SP)

Hanae Muraoka Igari, de 81 anos, e o marido Sumio Igari, de 86 anos, trabalham com flores há 20 anos. Eles tinham uma floricultura...

Mulher usa sacolas plásticas para ajudar moradores de rua a terem onde dormir

Após perder seu marido, Marilynn Jones ficou reclusa e deprimida e estava em busca de algo para ocupar sua mente. Foi quando ela juntou sua habilidade...

Maior festival colaborativo de criatividade do mundo abre seleção para anfitriões e voluntários

Estão abertas as inscrições para inspiradores, anfitriões e voluntários da 5ª edição do World Creativity Day, que acontecerá nos dias 21 e 22 de...

Instagram