Gari e lutadora profissional, atleta de Guarapari vence brasileiro de jiu-jitsu

Aos 32 anos de idade, a lutadora de jiu-jitsu Juliana de Araújo tem muito a comemorar. Ela conquistou a medalha de ouro no campeonato brasileiro da arte marcial, promovido pela Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A competição foi realizada na última semana em São Paulo, capital. Juliana, que além de atleta, é gari onde mora, em Guarapari (ES), foi campeã da categoria Master Pesado Faixa Rosa.

A capixaba pratica jiu-jitsu há pelo menos sete anos e diz que o título foi resultado de muito esforço e trabalho. Ela já havia se sagrado campeã na mesma categoria pela faixa azul em 2016, e buscava uma nova vitória após a troca de faixa. “É o campeonato mais disputado do Brasil, então era algo que eu percorria há três anos”.

Gari e lutadora profissional, atleta de Guarapari vence brasileiro de Jiu-jitsu
Juliana (faixa roxa), conheceu o Jiu-Jitsu há sete anos.

Não é fácil conciliar a rotina de trabalho com os treinos, que se tornaram ainda mais intensos nos últimos meses. “Eu trabalho de 5h as 11h da manhã e na parte da tarde, começo a treinar”, disse.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Segundo a atleta, ao todo, são três horas de treinos por dia, mais uma hora de musculação. “Por causa desse campeonato, desde fevereiro eu passei a fazer dois treinos por dia”, relatou.

Gari e lutadora profissional, atleta de Guarapari vence brasileiro de Jiu-jitsu
Juliana de Araújo foi medalha de ouro no campeonato brasileiro da CBJJ , em São Paulo.

Juliana conheceu a arte marcial japonesa através da também lutadora Fernanda Mazzeli, que vive em Guarapari. “Ela tinha acabado de ganhar um campeonato em Abu Dhabi e isso me incentivou a começar a treinar”.

Leia tambémEmpresa incentiva alfabetização de garis, que trocam vassouras por lápis e caderno no DF

Foi amor à primeira vista, e desde então, ela não largou mais o esporte, mesmo diante de uma série de dificuldades. Uma delas, em 2017, foi quando sofreu uma lesão durante um treino, sendo obrigada a ficar de recuperação por cinco meses.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu estava na academia, quando quebrei o pé. Achei que não ia conseguir voltar, até porque na recuperação, a gente fica um pouco receoso, mas aos poucos fui voltando”, contou.

Gari e lutadora profissional, atleta de Guarapari vence brasileiro de Jiu-jitsu
Juliana ficou em primeiro lugar na categoria que disputou.

Para a capixaba, além da alegria de sagrar-se campeã (pela segunda vez), a experiência de participar de campeonatos dessa magnitude é muito gratificante. “É incrível você olhar pra frente e ver as pessoas te apoiando, seus amigos, sua equipe. Eu trouxe esse título para o estado também”, enfatizou.

Juliana viajou com a equipe Striker JJ, da academia Pepe Apolo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia tambémGari doou R$ 76 mil para colocar crianças pobres na escola nos últimos 30 anos na China

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: Folha Online ES
Fotos: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,277,197SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mineira se forma em Direito aos 97 anos

Fazer um curso superior sempre foi um sonho de Chames Salles Rolim. Mas ela adiou o sonho durante uma vida inteira, e só decidiu entrar...

Menina ribeirinha abre biblioteca para acolher colegas sem aula há nove meses

“Eu quero estudar para ser professora. Sempre gostei de estudar e queria fazer acontecer também com outros alunos” , reflete Gabriele dos Santos Alves,...

Estudantes brasileiros criam carro elétrico para cadeirantes e ganham prêmio internacional

É do Brasil!! Os brasileiros venceram três das cinco categorias do prêmio Renault Experience, em Paris, na França, com o carro elétrico adaptado.

Menina de cinco anos leva o pai cego para o trabalho todos os dias

Uma menina de cinco anos acompanha, diariamente, o pai, que sofre de cegueira, para o trabalho, nas Filipinas.

Vencedora do Nobel da Paz Malala comemora 18 anos abrindo escola para meninas sírias refugiadas

Malala Yousafzai, a mais jovem vencedora do Prêmio Nobel da Paz, comemorou seu aniversário de 18 anos abrindo uma escola para meninas de campos refugiados no...

Instagram

Gari e lutadora profissional, atleta de Guarapari vence brasileiro de jiu-jitsu 2