Gari viraliza nas redes sociais ao dançar com uma vassoura no calor escaldante do Rio

A vida é muito mais doce quando sorrimos para ela, como mostra o gari Valdo Luís Marques da Conceição, de 53 anos, que viralizou nas redes sociais na última semana. No calor escaldante do Rio de Janeiro, ele começou a dançar acompanhado de sua vassoura ao som do clássico ‘Flor de Liz’, do Djavan, que estava sendo interpretado pelo saxofonista Emerson Araújo da Silva.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

 

View this post on Instagram

 

Um vídeo de um gari que trabalha sorridente e bem humorado no calor escaldante do Rio de Janeiro viralizou e foi parar nas redes sociais do músico @djavanoficial ⠀ Valdo Luiz Marques da Conceição foi flagrado esta semana dançando Flor de Liz, de autoria do próprio Djavan, varrendo as ruas da cidade e sem perder o gingado. ⠀ As cenas foram registradas no centro do RJ pelo humorista Eduardo Barreto, conhecido como Edu Primitivo no instagram. ⠀ No vídeo, ele aparece dançando acompanhado por um saxofonista, o Emerson Araújo da Silva, @hemersax. ⠀ Valdo é gari há 18 anos, e trabalha na Comlurb. O show dele foi na rua São José, no centro da cidade. ⠀ O gari dançarino também é atleta. Ele corre maratonas e já tem cinco no currículo. ⠀ Veja a alegria de Valdo que faz seu trabalho de maneira descontraída e cheia de felicidade. ⠀ Publicado em @sonoticiaboa ⠀ Video: @eduprimitivo – @valdo.gari sax: @hemersax ⠀

A post shared by Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar) on

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Nem preciso dizer que sua reação foi sucesso absoluto, não é mesmo? Em questão de minutos seu vídeo viralizou nas redes sociais do país inteiro e Valdo tornou-se uma celebridade. “Isso foi tão despretensioso que cheguei a tomar um susto quando descobri que tinha um vídeo meu rodando as redes. Era próximo da hora do almoço da última sexta-feira”, disse em entrevista ao jornal Extra.

gari dancando com vassoura 1
Foto: arquivo pessoal

O gari contou que estava prestes a guardar a vassoura para fazer o intervalo para o almoço, quando uma de suas músicas preferidas começou a tocar. “Eu já estava me preparando para a pausa no serviço, quando passei pela Rua São José, já próximo da Avenida Rio Branco, e me deparei com a área bem suja. Resolvi dar uma geral na limpeza antes de ir almoçar. E como tinha um artista de rua tocando uma música, dei uma dançadinha com a minha vassoura e nem reparei que tinha uma pessoa me filmando”, contou.

gari dancando com vassoura 2
Foto: arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Logo depois, Valdo foi chamado pelo seu chefe, mas como ele não sabia do que se tratava, achou que era alguma ‘bronca’. “Nem passou pela minha cabeça que meu chefe havia me chamado para conversar por causa da minha dançadinha. Troquei de roupa e tomei o meu café. E, fui todo receoso falar com ele e ele me disse: ‘Rapaz, você sabe que está fazendo o maior sucesso na internet? Tem um vídeo seu dançando no Centro do Rio. Mas o importante é que você estava com os equipamentos de proteção e fazendo o seu trabalho'”, disse.

A sorte é que o humorista Eduardo Barreto, conhecido como Edu Primitivo no instagram, estava passando nesta rua, nesta mesma hora e decidiu filmar a dancinha de Valdo. Afinal, as pessoas precisam se inspirar com pessoas como ele! “Eu senti um misto de alívio e felicidade. É muito bom poder ser reconhecido por nosso trabalho”, contou.

gari dancando com vassoura 3
Foto: arquivo pessoal

Ele é gari há 18 anos e trabalha na Comlurb. Fã de música brasileira e atleta, Valdo já correu 5 maratonas e adora dançar. “Eu amo dançar, também gosto de cantar um samba-enredo e tocar o meu pandeiro numas rodas de samba. Mas é tudo na diversão. Nada profissional. O bom de dançar com a vassoura é que a gente não precisa se preocupar de que pode pisar nos pés da parceira”, brinca.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Apesar do bom humor de sempre, Valdo diz que seu vídeo está sendo importante para trazer à luz todos os seus companheiros de trabalho. “Brincadeira à parte, o que mais me deixa feliz com toda essa história é que mesmo de uma forma tão inusitada eu estou contribuindo para dar mais visibilidade para os meus companheiros de trabalho“, completa.

Todo mundo gosta de cidades limpas, mas esquece do trabalho diário de milhares de pessoas que dedicam suas vidas à limpá-las. Obrigada por nos fazer lembrar disso, Valdo. “Quando saímos da invisibilidade e a sociedade nos enxerga, ela passa a nos valorizar. Isso é o mais bacana dessa grande brincadeira”, afirma.

Fonte: Istoé

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,637,823SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Da periferia para o mundo: jovem ganha bolsa de estudo na Espanha e faz vaquinha para realizar sonho

Isabela de Oliveira Carvalho, 16, moradora de uma periferia na zona leste de São Paulo, conseguiu, com muito esforço e dedicação, dois cursos e...

Jovem se forma em jornalismo e recebe diploma com balde e vassoura na mão

O ex-faxineiro Ronaldo Rocha, de 24 anos, é o mais novo jornalista formado de Brasília. Ele subiu no palco durante a colação de grau...

Fotos das reações de mães logo após o parto

O parto humanizado tem sido a escolha de muitas gestantes. A proposta é ter o mínimo de interferência médica possível. Luz baixa, banheira com água...

Bebê presta atenção e para de chorar quando pai faz língua de sinais

Bebês só param de chorar quando alguém canta para eles, correto? Errado. Pois, como os pais que são mudos conseguem fazer seus filhotes pararem...

Corona e Parley lançam no Brasil projeto global de combate ao plástico nos oceanos

No mundo, o projeto já retirou mais de 1,5 toneladas de lixo de praias de 15 países, envolvendo 7 mil voluntários.

Instagram