Caminhoneiros levam para passear garoto com paralisia cerebral amante de caminhões

Um jovem de 23 anos com paralisia cerebral apaixonado por caminhões tem usado esse hobby para seguir em frente, fazendo novas amizades e se conectando com pessoas de todo o país por meio das redes sociais.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Arthur Ferreira vive com a mãe em Xanxerê (SC), próximo a uma rodovia. Sua principal diversão é poder ver os caminhões que atravessam a estrada todos os dias.

Para mostrar essa paixão ao mundo, o jovem criou até uma página no Facebook, alimentando-a todos os dias com fotos e informações sobre os veículos pesados.

Jovem com paralisia cerebral paixão por caminhões

Sua atividade nas redes sociais tem rendido frutos: Arthur tem uma página no Facebook com quase 55 mil seguidores e um canal no YouTube com cerca de 3 mil inscritos, onde ele publica vídeos produzidos com a ajuda da mãe.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Jovem com paralisia cerebral paixão por caminhões

Leia também: Menina com paralisia cerebral realiza sonho de ‘pular amarelinha’; veja vídeo

Paralisia não compromete atividade de Arthur

Eventualmente, a página de Arthur acabou alcançando alguns caminhoneiros da região, que decidiram conhecê-lo pessoalmente. Muitos deles criaram um forte laço de amizade com o rapaz, como o motorista Cleberson Luis Gatto, que sempre que pode faz uma visita para Arthur e o leva para dar uma volta de caminhão.

Jovem com paralisia cerebral paixão por caminhões

Cleberson ajudou Arthur a se integrar nos círculos de caminhoneiros, onde ele pôde fazer novas amizades e sentir-se pertencente a algum lugar, para a alegria da mãe.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Menina com paralisia cerebral se emociona ao andar pela 1ª vez; assista

Jovem com paralisia cerebral paixão por caminhões

Os caminhoneiros costumam levar ajuda financeira para o rapaz de tempos em tempos, já que o tratamento da paralisia cerebral é caro e boa parte dos medicamentos de uso contínuo não é fornecida pelo governo, precisando ser adquiridos por sua mãe.

Conheça a história de Arthur em um vídeo produzido pelo Canal Ideal, de Santa Catarina:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Educação, esporte e arte são fundamentais para a inclusão social de grupos vulneráveis, concorda? Conheça então três projetos que defendem essas causas, escolha a sua favorita, apoie e concorra a um super prêmio de R$ 1 milhão da promoção “Ganhou, Causou”, da Nestlé. Clique aqui e saiba como participar!

Fonte: Canal Ideal/Fotos: Reprodução/Facebook

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,829FãsCurtir
1,927,631SeguidoresSeguir
9,411SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua em Belém (PA)

Desde o último sábado (21), o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passou a receber centenas de pessoas em situação de rua da Região Metropolitana...

Saiba como preparar solução diluída de água sanitária que mata o coronavírus

A diluição de uma pequena quantidade de água sanitária em água potável elimina o novo coronavírus (Covid-19) de qualquer superfície contaminada. Quem explica é Jorge...

Após ver família comendo restos do lixo, homem abre restaurante para servir pessoas carentes

O dono de um restaurante em Vila Velha (ES) abriu seu estabelecimento para atender gratuitamente pessoas em situação de rua durante a pandemia de...

Angelina Jolie doa R$ 5 milhões para manter merenda de alunos durante quarentena

A atriz Angelina Jolie, 44 anos, doou US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) para manter a distribuição de merendas escolares para crianças de baixa...

Idoso de 80 anos constrói trenzinho para cães que resgatou das ruas

Um idoso de 80 anos passa seu tempo livre operando o que provavelmente pode ser o trem mais divertido do mundo! O senhor Eugene Bostick...

Instagram