Garoto de 7 anos aplica técnica “Samuzinho” e salva primo engasgado com espinha de peixe

Graças aos conhecimentos recém-adquiridos no projeto “Samuzinho”, o pequeno Walter Neto, 7 anos, salvou seu primo, Davi, 3 anos, após ele se engasgar com uma espinha de peixe. O caso aconteceu na terça-feira passada (3), em Teresina (PI).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A família Barreto vive em um bairro da zona sul da capital piauiense. Eles contam que no momento que Davi engasgou, o avô e a tia do garoto tentaram socorrê-lo, sem sucesso.

Walter então interveio e conseguiu salvar seu priminho com uma manobra que aprendeu num curso promovido por profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), o projeto “Samuzinho”, direcionado especialmente a crianças.

O garoto identificou que Davi estava sofrendo de um “engasgo total”. Ele executou a manobra Heimlich, na qual o socorrista se posiciona por trás da vítima e a abraça, fazendo uma forte pressão no diafragma, abaixo dos pulmões. Com isso, força-se uma tosse, que ajuda a desobstruir as vias respiratórias.

Garoto de 7 anos salva primo engasgado com espinha de peixe com técnica 'Samuzinho'

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Meus pais não conseguiram socorrer Davi, então eu comecei a realizar o procedimento. Eu nunca havia feito algo parecido nessas condições. Fiz três vezes a manobra”, disse Walter ao G1.

Leia também: Você sabe o que fazer quando um bebê se engasgar? Essa animação vai te ensinar

“Ele disse que poderia ajudar e sabia o que fazer, ele percebeu nosso desespero e entrou em ação. O fato dele ter conseguido e de saber que ele tem a capacidade foi o que me deixou mais feliz”, disse Ana Gabriela, mãe do garoto.

A família entrou em contato com os responsáveis pelo “Samuzinho” e agradeceu o trabalho dos profissionais após o susto. O projeto é realizado com profissionais do serviço a cada duas semanas, e engloba 60 alunos, entre 7 e 13 anos. O objetivo é ensinar as crianças como reconhecer situações emergenciais e orientar adultos no procedimento.

“Nós do Samu iniciamos esse trabalho com as crianças porque são atenciosas e focadas, aprendem mais, e acreditamos muito que ‘primeiros socorros’ é matéria de sala de aula”, explicou a técnica em enfermagem Elisângela De Jesus Pereira, que faz parte do projeto “Samuzinho”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: BHAZ/Fotos: Ascom/FMS e Rafaela Leal/TV Clube

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,271,435SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Restaurante em NY serve comida de alta qualidade de graça para quem precisa

Entre pela porta da frente do Masbia e você será recebido por um anfitrião, sorridente, que então vai levá-lo à sua mesa. Depois, um garçom igualmente amigável irá lhe oferecer uma gostosa e nutritiva refeição kosher, uma salada fresca e uma bebida. A única diferença entre o Re os outros restaurantes de Nova York vem no final de cada refeição, quando não há cobrança nenhuma.

Te ajudamos a criar filhos que vão mudar o mundo

Scott Dadich, resolveu escrever um relato muito honesto para a Wired, onde é editor, falando como ajudar seus filhos a tornarem o mundo melhor. “Alguns...

Cantor transforma visual de graça de sem-teto após ele pedir lâmina para se barbear

Quem encontrar hoje o João Coelho, de 45 anos, pelas ruas de Goiânia, nem imagina toda dificuldade que ele passa como uma pessoa em...

Biólogo da Indonésia cria sacola de amido de mandioca que se dissolve na água

O biólogo indonésio Kevin Kumala desenvolveu uma sacola biodegradável, feita de amido de mandioca e que se dissolve na água.

Legado indígena do Norte do Brasil é foco de campanha da FARM com o Instituto Socioambiental

Muita gente ainda acha que os índios pararam lá nos anos 1.500, sem quaisquer direito à evolução. Imergindo no legado indígena do Norte do...

Instagram

Garoto de 7 anos aplica técnica “Samuzinho” e salva primo engasgado com espinha de peixe 3