Gata com cromossomo extra ensina crianças sobre inclusão e respeito às diferenças

Clique e ouça:

Pouco depois de nascer, a gata Maya foi encontrada em uma lixeira por voluntários da ONG Odd Cat Sanctuary e levada para um abrigo, onde morou por vários meses.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela foi adotada pelo casal Laura Beader e Harrison Makofsky. Em seu novo lar, ganhou uma oportunidade de ser amada e feliz.

Maya nasceu com um cromossomo extra e por isso ela tem uma aparência diferente dos outros gatos.

Gata síndrome de Down livro inclusão respeito diferenças
A gatinha Maya nasceu com um cromossomo extra. Foto: Reprodução/Instagram @meetmayacat

Gata síndrome de Down livro inclusão respeito diferenças
Foto: Reprodução/Instagram @meetmayacat

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sabendo da falta de informação sobre a síndrome, Laura e Harrison criaram uma conta para Maya no Instagram, onde ela tem mais de 455 mil seguidores!

Gata síndrome de Down livro inclusão respeito diferenças
Os pais de Maya lançaram um livro da gatinha que ensina sobre inclusão e respeito às diferenças. Foto: Reprodução/Instagram @meetmayacat

O perfil virou um espaço de ajuda para pessoas e animais com a mesma alteração genética.

Livro para as crianças

Para expandir sua linha de apoio, os pais de Maya lançaram no mês passado o livro Meet Maya Cat (“Conheça a Gata Maya”, em tradução livre).

Direcionado para as crianças, orienta os pequenos sobre como tratar bem as outras pessoas e os animais, mesmo que eles sejam diferentes da maioria.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Gata síndrome de Down livro inclusão respeito diferenças
Foto: Reprodução/Instagram @meetmayacat

Todos os lucros da venda do livro serão doados para a ONG que cuidou e resgatou Maya no momento que ela mais precisava, além das Olimpíadas Especiais de Massachusetts (EUA).

Gata síndrome de Down livro inclusão respeito diferenças
Maya com seus papais. Foto: Reprodução/Instagram @meetmayacat

Um casal teve uma ideia criativa para confortar sua gatinha quando ela fica sozinha em casa. Garanto que você vai se divertir, clique aqui para ler.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

[Nota de Redação]

O seu Zezinho tem 68 anos e nunca foi à escola. Ele queria muito aprender o alfabeto e finalmente poder escrever o próprio nome. Gentil toda vida, uma professorinha de 9 anos começou a ensinar o vendedor de picolé a ler e escrever.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: SNB

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,072,127FãsCurtir
2,422,376SeguidoresSeguir
20,187SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Desconhecidos dão vida nova a idoso que recebeu arroz com ração de cachorro para comer

A história de seu José Adan começou triste, mas terminou muito feliz. Ele é um senhor idoso que vive em situação de rua e...

Yaci e Yara, filhas de quilombolas, são capa da Marie Claire

Dona Maria Santana deve estar orgulhosa, afinal, suas duas filhas gêmeas, Yaci e Yara, estão conquistando o mundo da moda com sua beleza estonteante...

Em apenas 24h, vaquinha para menino que cuida sozinho da mãe doente arrecada mais de R$277 mil

Genteeee, que alegria! Em menos de 24h, batemos a meta da vaquinha para comprar uma casa para o menino José, 15 anos, a mãe...

Internautas impedem falência de camisaria de idoso e vaquinha arrecada mais de R$50 mil em menos de 24h

Genteee, conseguimos! Batemos a meta da vaquinha pro Seu Pedroso não perder sua pequena camisaria, que ele tem há 75 anos. A história do vovô...

Após vídeo viralizar, idoso recebe apoio de desconhecidos para salvar sua camisaria em SP

Apenas seis! Essa é a quantidade de camisas que o seu Odiney Pedroso, um senhorzinho prestes a completar 90 anos, vendeu desde o início...

Instagram

Gata com cromossomo extra ensina crianças sobre inclusão e respeito às diferenças 13