Gata com cromossomo extra ensina crianças sobre inclusão e respeito às diferenças

Pouco depois de nascer, a gata Maya foi encontrada em uma lixeira por voluntários da ONG Odd Cat Sanctuary e levada para um abrigo, onde morou por vários meses.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela foi adotada pelo casal Laura Beader e Harrison Makofsky. Em seu novo lar, ganhou uma oportunidade de ser amada e feliz.

Maya nasceu com um cromossomo extra e por isso ela tem uma aparência diferente dos outros gatos.

Gata síndrome de Down livro inclusão respeito diferenças
A gatinha Maya nasceu com um cromossomo extra. Foto: Reprodução/Instagram @meetmayacat

Gata síndrome de Down livro inclusão respeito diferenças
Foto: Reprodução/Instagram @meetmayacat

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sabendo da falta de informação sobre a síndrome, Laura e Harrison criaram uma conta para Maya no Instagram, onde ela tem mais de 455 mil seguidores!

Gata síndrome de Down livro inclusão respeito diferenças
Os pais de Maya lançaram um livro da gatinha que ensina sobre inclusão e respeito às diferenças. Foto: Reprodução/Instagram @meetmayacat

O perfil virou um espaço de ajuda para pessoas e animais com a mesma alteração genética.

Livro para as crianças

Para expandir sua linha de apoio, os pais de Maya lançaram no mês passado o livro Meet Maya Cat (“Conheça a Gata Maya”, em tradução livre).

Direcionado para as crianças, orienta os pequenos sobre como tratar bem as outras pessoas e os animais, mesmo que eles sejam diferentes da maioria.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Gata síndrome de Down livro inclusão respeito diferenças
Foto: Reprodução/Instagram @meetmayacat

Todos os lucros da venda do livro serão doados para a ONG que cuidou e resgatou Maya no momento que ela mais precisava, além das Olimpíadas Especiais de Massachusetts (EUA).

Gata síndrome de Down livro inclusão respeito diferenças
Maya com seus papais. Foto: Reprodução/Instagram @meetmayacat

Um casal teve uma ideia criativa para confortar sua gatinha quando ela fica sozinha em casa. Garanto que você vai se divertir, clique aqui para ler.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

[Nota de Redação]

O seu Zezinho tem 68 anos e nunca foi à escola. Ele queria muito aprender o alfabeto e finalmente poder escrever o próprio nome. Gentil toda vida, uma professorinha de 9 anos começou a ensinar o vendedor de picolé a ler e escrever.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: SNB

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Bebê cervo se recusa a sair do colo de eletricista que o resgatou

Um filhote de cervo chorou feito uma criança quando esse eletricista tentou devolvê-lo para a natureza após ser resgatado. O rapaz e outros colegas trabalhavam...

França declara todos os seus cidadãos doadores de órgãos

A decisão foi tomada pelo governo após um número grande de mortes na fila de transplantes.

O primeiro supermercado sem embalagens descartáveis no mundo já funciona em Berlim

O universo do consumo começa a dar sinais de mudança, já vemos algumas iniciativas no Brasil com relação a produtos e empresas mais conscientes...

‘Criança mais feliz do mundo’ ganha três irmãos

Os pais do garoto adotaram três irmãos que moravam em um abrigo há mais de quatro anos e seriam separados.

Cachorro cego corre para abraçar cuidador sempre que reconhece sua voz [VIDEO]

No início deste ano, o ativista Ahmed Embaby encontrou um cachorro cego abandonado nas ruas do Cairo, capital do Egito. Sensibilizado com a situação do...

Instagram

Gata com cromossomo extra ensina crianças sobre inclusão e respeito às diferenças 1