Amor de gatinho cego ajuda idosa a vencer 17 tratamentos contra o câncer

A professora norte-americana Susan Smith encontrou um gatinho vagando pelas ruas de Nova York enquanto se dirigia até o trabalho. Sensibilizada pela condição do filhote, decidiu levá-lo para casa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Batizou-o de “Donny”. Em uma visita ao veterinário, constatou-se que seus olhos estavam subdesenvolvidos – e tiveram que ser removidos. Após a cirurgia, descobriu-se que o gato estava com hipoplasia cerebelar, uma condição neurológica rara que causa graves problemas de equilíbrio entre os felinos.

Apesar de todos os problemas, Susan se apaixonou por Donny e o adotou legalmente. Ela conta que o gatinho é extremamente dócil e amoroso, não só com ela, mas com todos que aparecem em casa.

[Esdras começou a cuidar de animais abandonados aos 14 anos. Hoje, ele mantém um abrigo, mas o espaço é alugado. O jovem protetor precisa comprar um terreno para construir um abrigo próprio. Esdras vai poder acolher mais animais vítimas de maus-tratos com a qualidade de vida que eles merecem! Clique aqui e contribua.]

Nesse meio tempo, a mãe de Susan, 88 anos, foi diagnosticada com câncer de pulmão, e precisou passar por 17 rodadas de quimio/radioterapia. Ao lado dela, estava seu fiel companheiro, que lhe dava forças para continuar. “Esse é o meu Donny”, fala, com voz doce, a ‘avó’ do gatinho cego.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O momento foi registrado na página do Instagram criada por Susan:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Blossom_and_her_family (@blossom_and_her_family) em

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Pelas redes sociais, a família de Susan publica diversas situações do dia a dia em que o bichano serve como o “terapeuta”, que provê amor àqueles que precisam de uma recuperação. Donny geralmente visita pacientes idosos que têm a doença de Alzheimer e demência.

Leia também: 

Na clínica, o gatinho cego senta no colo de cada um deles. Arrancando sorrisos, Donny promove a melhora emocional dos doentes, que sempre têm ânimo para dar carinho a ele.

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Blossom_and_her_family (@blossom_and_her_family) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Blossom_and_her_family (@blossom_and_her_family) em

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: Emais/Foto: Reprodução/Instagram/@blossom_and_her_family

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,230,881SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Casal adota bebê com microcefalia rejeitado duas vezes

Moisés foi abandonado numa caixa de sapato e, em seguida, rejeitado pela primeira família que o adotou.

Camiseta com nanotecnologia repele qualquer tipo de líquido que você jogar nela

Em teoria, você quase nunca mais teria que lavar a roupa.

Will Smith diz que ajudar quem precisa é a coisa mais importante

"Sua vida vai melhorar ao melhorar as vidas dos outros.”

Dia Mundial do Gato: Veja fotos fofas de gatinhos ‘transformados’ em dinossauros com caixas de papelão

Independentes, fofos e carinhosos... Não é de hoje que os gatos fazem sucesso na internet! No entanto, parece que as pessoas estão aproveitando o...

Jovem de 19 anos é adotada por tutora de seu caso ao atingir idade-limite em abrigo nos EUA

Quando Monyay atingiu seus 19 anos, na Flórida (EUA), imaginou que não pudesse ser mais adotada por ninguém, já que a idade implica em...

Instagram