Gatinho resgatado com corpo coberto de lama e graxa é acolhido por ONG de Santos (SP): ‘Reviveu’

Um gatinho foi resgatado por ativistas após ser encontrado abandonado na rua, completamente coberto de graxa, lama e sem conseguir se mover.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele miava para demonstrar que estava vivo (apesar de tudo) a uma pessoa que passava pela rua, em Santos, no litoral paulista.

Levado a uma clínica veterinário, o felino foi diagnosticado com infecção no sangue e intoxicação devido à graxa, e sua temperatura era tão baixa que não pode ser registrada pelo termômetro da clínica que o atendeu. 😞

gatinho resgatado corpo coberto lama graxa acolhido sp

Os médicos batizaram ele de ‘Francisco’, em referência ao dia que ele foi resgatado – 4 de outubro – data em que é comemorado o Dia de São Francisco de Assis, padroeiro dos animais.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Ele reviveu. Por isso escolhemos esse nome, acho que não teria nome melhor para esse gatinho, que foi salvo no Dia de São Francisco de Assis”, relatou Marilucy Pereira, presidente da Organização Não Governamental (ONG) Viva Bicho Santos.

Foram mais de 3 horas até Francisco ficar completamente limpo da graxa, entre banho e secagem a temperaturas amenas.

gatinho resgatado corpo coberto lama graxa acolhido sp

O gatinho precisou tomar soro devido à extrema desidratação. “Ele chegou aqui na ONG dando cambalhotas, de repente. Não tinha muito senso de direção, e aí vimos que se tratava de uma intoxicação”, explicou a ativista.

Já no dia seguinte ele apresentou melhora. Não se sabe como o felino ficou naquele estado, mas certamente ele não era de rua até pouco tempo atrás. “Ou ele fugiu de uma residência, o que a gente não acredita, porque até agora, com nossa divulgação, ninguém entrou em contato, ou foi realmente abandonado. Com certeza, não é um animal de rua”, conta Marilucy.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Já nesta semana, Francisco foi declarado livre da infecção e a intoxicação. Atualmente, o pet aguarda por adoção, sob os cuidados da ONG, e, de acordo com Marilucy, “está 100% melhor”.

“Eu sempre acho que as coisas não são à toa. Não acho que aquela pessoa passou à toa naquele local e foi conferir se ele estava morto. Não é por acaso que ele deu um miado bem quando o rapaz chegou perto. Às vezes, eles [animais] precisam passar por uma tragédia de quase morte para receberem a oportunidade de terem outro tipo de vida, de serem cuidados de verdade”, lamentou a ativista.

Junto à Stone, viajamos o Brasil para mostrar negócios que muita gente acha que não daria certo na nossa terrinha – e dão! Veja o 1º EP da websérie E se fosse no Brasil?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fonte: Agora RN
Fotos: Arquivo pessoal

 

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM







Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,956,757SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem de 16 anos faz projeto que valoriza a estética negra da mulher

“Isso aqui são os meus ancestrais. Eu nasci com essa coisa linda e não posso arrancar de mim"

Conheça um carteiro que escreve cartas para idosos abandonados pelas famílias em asilos

Jorge é carteiro e escreve cartas para idosos de um asilo em Ituiutaba, MG, e é exemplo de vida e simpatia. Além de entregar as cartas,...

Árvore de 1400 anos é uma das mais belas obras-primas da natureza

Quem visita a região das Montanhas de Zhongnan, na China, tem a chance de ver lindas árvores Ginkgo biloba trocando suas folhas. E isso...

Suecos ganham shopping que só vende produtos de segunda mão

Ainda tem um restaurante que vende apenas comida orgânica.

Vídeo de Marcos Mion dançando com o filho desmistifica o autismo

Mion compartilhou um vídeo onde aparece dançando a música ‘Jailhouse Rock’, de Elvis Presley, com o filho Romeu.

Instagram