‘Geladeira Solidária” alimenta quem mais precisa em Maringá (PR)

O Brasil é um dos lugares que mais desperdiçam alimentos no mundo. Alimentos que poderiam ser doados para quem mais precisa. Iniciativas como a ‘Geladeira Solidária’, em Maringá (PR), deveriam ser replicadas em todo o país.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O projeto é da ONG Amigos Solidários de Maringá, formada por mais de 150 voluntários e conta com o apoio da prefeitura da cidade. Inaugurada no mês passado, o eletrodoméstico funciona 24 horas – assim, as doações podem ser feitas a qualquer do dia e sempre vai ter um alimento para as pessoas que necessitam.

“Pode colocar fruta, bolacha, suco, refrigerante, bolo, desde que esteja lacrado e com a data de validade, porque será fiscalizado pela Vigilância Sanitária”, explica Vandré Fernando, um dos voluntários da ONG, ao jornal O Diário de Maringá.

A Geladeira Solidária fica em frente ao Cine Teatro Plaza, na Praça Raposo Tavares. 

Leia também:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,646,211SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Aluna doa sapato e se ajoelha para calçar pés da coleguinha

"Eu queria fazer uma doação desse lindo sapato que é número 27 [pois] eu já estou calçando 28", disse a menininha.

Jovem de 15 anos visita vizinhos idosos todos os dias para ver se eles estão bem

“Eu só quero um instante para reconhecer esse doce amigo que mora do outro lado da rua dos meus pais”, escreveu a filha do casal em um post no Facebook.

Aplicativo envia à CGU denúncias de agressão e discriminação contra pessoas LGBTI

O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) agora recebe as denúncias feitas pelo aplicativo TODXS relativas à discriminação e agressão a membros da comunidade...

75 anos depois, soldado reencontra mulher por quem se apaixonou durante a Segunda Guerra Mundial

A história de Kara Troy Robbins e Jeannine Ganaye é daquelas que a gente acha que só existe em filme. Os dois se conheceram em...

Ivete curte Carnaval fantasiada e no meio do povo em Salvador

Que Ivete curte Carnaval mais do que qualquer um na vida, a gente já sabe, e ela não se contentou em ficar 'apenas' no...

Instagram