Após perder o pai para o Parkinson, ele oferece passeios a idosos e pessoas com dificuldade de locomoção no Rio

Ele oferece a idosos e pessoas com dificuldades de locomoção momentos como aqueles que viveu com o pai.


após perder pai parkinson ele oferece serviço acompanhante idosos
PUBLICIDADE ANUNCIE

O Plínio Amaro perdeu o pai para o Mal de Parkinson e decidiu usar tudo o que aprendeu cuidando do idoso para ser a companhia que muitos velhinhos sentem falta.

Leia também: Para a principal causa de demência infantil, o diagnóstico precoce é tão importante quanto o tratamento

Em conversa com o Razões para Acreditar, Plínio disse que se dedicou ao pai integralmente por alguns anos, pois o idoso precisava de cuidados especiais. Incluía passear com o pai pra ele ter momentos de distração.

“Nesse período, comigo o empurrando em uma cadeira de rodas, nós vivemos momentos muito marcantes nos passeios que fazíamos pelo Estado do Rio. Ele faleceu em agosto de 2016.”

após perder pai parkinson ele oferece serviço acompanhante idosos
Plínio e o pai

Plínio hoje oferece a idosos e pessoas com dificuldades de locomoção, sozinhas ou acompanhadas por um familiar, momentos como aqueles que viveu com o pai. “Eu raramente via idosos debilitados e cadeirantes nos passeios que fazíamos”, lembra Plínio.

após perder pai parkinson ele oferece serviço acompanhante idosos após perder pai parkinson ele oferece serviço acompanhante idosos

após perder pai parkinson ele oferece serviço acompanhante idosos

Leia também: Homem cria serviço que auxilia idosos a se locomoverem em Lajeado (RS)

PUBLICIDADE ANUNCIE

Pode ser para um passeio ao ar livre e também para um exame médico, explica Plínio, que é formado em Letras pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e dá todo crédito dessa conquista ao pai.

após perder pai parkinson ele oferece serviço acompanhante idosos
Plínio é formado em Letras pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e dá todo crédito dessa conquista ao pai

“Eu adorava viver essas experiências com meu pai. Apesar de ser necessária muito paciência e disposição. Ele podia ter perdido a capacidade de andar e falar, mas não havia perdido a capacidade de se emocionar e menos ainda a vontade de viver. Ele foi uma companhia maravilhosa!”

após perder pai parkinson ele oferece serviço acompanhante idosos

após perder pai parkinson ele oferece serviço acompanhante idosos

Leia também: Publicitária larga emprego fixo para virar “Neta de Aluguel” em Uberlândia

A foto do cartão de Plínio é de um passeio com o pai na Ilha de Paquetá. Ao lado está o telefone de contato e o Instagram de Plínio para os interessados no seu serviço.

após perder pai parkinson ele oferece serviço acompanhante idosos

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

após perder pai parkinson ele oferece serviço acompanhante idososcrédito das fotos: Reprodução/Instagram @amaroplinio

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar