Encanadores árabes se recusam a cobrar idosa israelense sobrevivente do Holocausto

Ao descobrirem que Rosa era uma sobrevivente do Holocausto, eles insistiram em prestar seus serviços gratuitamente.


Encanadores árabes recusam cobrar idosa israelense sobrevivente Holocausto
PUBLICIDADE ANUNCIE

Os irmãos Simon e Salim Matari trabalham como encanadores em Israel. No início desta semana, eles foram até a casa de Rosa Meir, uma idosa de 95 anos, para consertar um cano quebrado da cozinha.

Ao descobrirem que Rosa era uma sobrevivente do Holocausto, eles insistiram em prestar seus serviços gratuitamente.

Segundo o Israel Times, os irmãos conversavam com a senhora descompromissadamente enquanto arrumavam a tubulação, até ouvirem os relatos de horror e perseguição nazista quando era adolescente.

Meir nasceu em 1924, e tinha 10 anos quando Adolf Hitler ascendeu ao poder na Alemanha.

Encanadores árabes recusam cobrar idosa israelense sobrevivente Holocausto

Conserto gratuito para a idosa

Após Simon e Salim consertarem o sistema de encanamento, eles se recusaram a cobrar o serviço, que ficaria em US$ 285 (R$ 1170).

Ao invés disso, deixaram uma nota para Meir dizendo: “Senhora sobrevivente do holocausto, lhe desejamos saúde até os 120 [anos]!, Matari Simon e Matari Salim”.

PUBLICIDADE ANUNCIE
Encanadores árabes recusam cobrar idosa israelense sobrevivente Holocausto
Foto: CBN News / Reprodução

Leia também:

Na mensagem, eles também disseram que se sentiriam muito honrados em prestar seus serviços gratuitamente uma vez mais para a idosa. “Ficaremos muito felizes em voltar para sua casa e consertar seu encanamento de novo.”

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: GNN/Foto de capa: Reprodução/Facebook

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar