Barbeiro troca salário por doações de agasalhos para pessoas em situação de rua


Barbeiro abre mão de salário em troca de doações de agasalhos para moradores de rua
PUBLICIDADE ANUNCIE

A cidade do Rio de Janeiro registrou na sexta-feira passada (12), a temperatura mais baixa do ano na região: 11ºC. A tendência é que o frio continue até o início do próximo mês. Ciente das adversidades que as pessoas em situação de rua já passam e agora somadas ao frio congelante, o barbeiro Geivison Carvalho decidiu fazer algo para ajudar.

O rapaz de 22 anos atende clientes do bairro Jardim Corumbá e região. Neste mês, ele abriu mão do seu salário e o converteu em roupas e agasalhos para aquecer os mais pobres. Além disso, o jovem faz barba, cabelo e bigode na solidariedade para os moradores de rua, virando motivo de orgulho na vizinhança.

“Uns anos atrás, eu já cortei cabelo de pessoas em situação de rua. Na última semana, chorei com minha namorada ao pensar no frio que elas estavam passando. Também entrego quentinha e percebo que a dificuldade é muito grande. Decidi postar um vídeo no status do WhatsApp avisando que ia cortar o cabelo por casacos e calças de graça. Então, as pessoas começaram a compartilhar, compartilhar”, explica o barbeiro, que estudou até o 5º ano do ensino fundamental e precisou ganhar a vida como ajudante de pedreiro para ajudar a família.

No último sábado (13), houve fila do lado de fora da barbearia Irmãos do Corte, com dezenas de pessoas dispostas a ajudar na campanha. O espaço, que conta com nove metros quadrados, foi abarrotado de doações de visitantes e vizinhos.

Barbeiro abre mão de salário em troca de doações de agasalhos para moradores de rua

Um dos doadores, Douglas Almeida, conta ter buscado “o que tinha em casa” – um tênis novo -, disposto a aderir à boa ação, que também viralizou na internet e caiu nas graças do povo da Baixada Fluminense.

Após um vídeo da campanha ser compartilhado numa rede social e viralizar, a barbearia e seu barbeiro rapidamente se tornaram conhecidos na região. Geivison aprendeu a cortar cabelo quase que autodidaticamente, com a ajuda do irmão e algumas videoaulas no YouTube.

PUBLICIDADE ANUNCIE

“Algumas pessoas me aconselharam a deixar essa ideia de lado, mas ainda bem que a maioria procurou tentando ajudar, trazendo mais roupa, com palavras de incentivo… Dá felicidade ver que tem muita gente com vontade de ajudar o próximo. Meu pai e minha mãe tiveram muita dificuldade para me criare eu fui muito ajudado. Acho que por isso tento ajudar quem posso”, diz o rapaz, que para se aperfeiçoar assiste vídeos de cabeleireiros como Deivão du Corte e Nariko, que cuida do cabelo de Neymar.

Leia também: 

Dois dias após a divulgação do projeto, Geivison já havia conseguido arrecadar quatro sacolas grandes de roupas doadas. No domingo (15), a ação foi estendida à igreja, onde o barbeiro pediu a um pastor um carro emprestado para distribuir as roupas e foi prontamente atendido.

A boa ação é só mais uma entre tantas de Geivison: ele já foi palhaço no Dia das Crianças, e em mutirões, ajuda a distribuir alimentos, além de cortar o cabelo de pessoas em situação de rua. Agora, o objetivo do cabeleireiro solidário é convidar outros profissionais do ramo e manicures da área para novas campanhas.

“Uma vez vi o vídeo de um homem jogando uma bebida num morador de rua, e passei a me interessar em ajudar. No geral, as pessoas só querem saber de ir ao shopping, comprar, não querem saber da situação de quem está nesta dificuldade. Acho estranho o ser humano não ajudar o que está embaixo. Agora vou bater nas portas, de barbearia em barbearia. Quero conversar com o pessoal que tem comércio aqui perto. A ideia é fazer um projeto destes de dois em dois meses, pelo menos. Eles são muito carentes, alguns têm depressão. É muito importante a gente fornecer estes serviços e dar conselho, atenção”, finaliza.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: O Globo/Foto: Reprodução

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar