Dono de banca e gari ajudam pessoas que estão na rodoviária a voltar para casa

São 15 anos ajudando pessoas a voltar para casa.


Dono de banca e gari ajudam pessoas que estão na rodoviária a voltar para casa 1
PUBLICIDADE ANUNCIE

Dono de uma banca de revistas em frente ao Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo-SP, Rodolfo Tenório, de 62 anos, começou a ajudar pessoas que estão na rua a voltar para casa 15 anos atrás. A primeira pessoa que ele ajudou foi uma moça que chegou de Brasília com uma criança para passar o Natal na casa de uma amiga.

Sem conseguir falar com a amiga e sem dinheiro para voltar, ela chegou a dormir dois dias na rua. “Depois nós nos reunimos, fizemos uma famosa vaquinha, ligamos para a mãe dela e pusemos ela dentro do ônibus para ir embora. Essa eu acho que foi o primeiro mais impactante. Faz mais ou menos uns 15 anos isso e até hoje não me esqueço daquele rostinho de felicidade voltando para casa”, disse Rodolfo ao G1.

PUBLICIDADE ANUNCIE
Dono de banca e gari ajudam pessoas que estão na rodoviária a voltar para casa 2
Fábio Tito/G1

Dois anos atrás, a vaquinha que Rodolfo fazia com os motoristas ganhou a colaboração do gari Edvan Francisco Oliveira, pernambucano de 49 anos. “Às vezes é ele mesmo [Edvan] que traz [as histórias] aqui e a gente se une, um dá uma parte, outro dá outra parte, e a gente acaba levando muita gente embora”, explica Rodolfo.

Uma das pessoas que Edvan ajudou foi um baiano que havia sido “abandonado pela esposa” depois de chegar em São Paulo e vivia na rua.  “Dois dias depois [de ter voltado] ele ligou, falei com ele, falei com a mãe dele, a mãe dele me agradeceu muito, mandou muito abraço para a gente. Graças a Deus agora ele está bem.”

Um terceiro caso ajudado pela dupla foi de um casal de Caraguatatuba que chegou no Terminal Rodoviário com dois filhos pequenos e ia pegar outro ônibus para Minas Gerais.  “Quando eles chegaram aqui, eles deixaram a bolsinha deles, com dinheiro, com tudo, no chão, e foram roubados”, relembra Rodolfo. “Peguei o dinheiro que tinha aqui nessa gaveta, tinha pouquinho, mas deu para comprar a passagem”.

Leia a matéria completa aqui.

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar