Entregador que bateu em carro procura dono para pedir desculpas em BH


Entregador que bateu em carro procura dono para pedir desculpas: 'o errado foi eu'
PUBLICIDADE ANUNCIE

Após um longo e cansativo dia de entregas de refeições prontas por aplicativo, o entregador Warley de Oliveira Franco, 25 anos, estava voltando para casa quando se envolveu em um pequeno acidente de trânsito. Agora, o rapaz busca a “vítima” para pedir desculpas e, caso precise, pagar pelo reparo de eventuais danos ao veículo.

O mineiro de Belo Horizonte conta que por volta das 21h do último domingo (14), terminou uma entrega – dentre dezenas que faz de bicicleta – e decidiu ir para casa. Durante o trajeto, um carro o ultrapassou, deu seta à esquerda e virou na Rua Henrique Furtado Portugal.

“O motorista ou a motorista, não sei ao certo, fez tudo direitinho. O errado fui eu”, reconhece, com sinceridade. Naquele momento, o freio da bicicleta, em alta velocidade, traiu o condutor e ele acabou esbarrando na lateral do veículo.

“Fiquei com raiva de mim mesmo e não parei nem para conversar com a pessoa, que não percebeu o ocorrido. Também não olhei para trás. Somente na manhã de segunda-feira é que refleti e coloquei uma mensagem nas redes sociais, perguntando se alguém tinha reclamado da batida ou se conhecia um morador se queixando da bicicleta”, contou.

“Não sei se quebrou a lanterna traseira, só mesmo conversando para saber. Foi um esbarrãozinho de leve em um carro cinza”, detalhou o rapaz, que ainda não obteve sucesso em sua busca.

Entregador que bateu em carro procura dono para pedir desculpas: 'o errado foi eu'

“Quero muito encontrar a pessoa, acho isso importante demais”, conta o ex-estudante de administração. Warley se viu obrigado a deixar o curso que fazia ainda no primeiro período em um centro universitário por falta de dinheiro. Tinha que trabalhar para ajudar a família.

PUBLICIDADE ANUNCIE

“Está curto, só dá mesmo para comprar comida e umas roupas”, resume as finanças. Sobre seu estado civil, ele brinca: “Solteiro sim, sozinho nunca”. Warley é o terceiro mais novo de uma família de oito irmãos. Tímido, mas sempre sorrindo, não esconde no rosto uma sombra de tristeza.

Órfão de pai há 20 anos, ele perdeu a mãe, Vera Lúcia, 58 anos, em abril deste ano: “Hoje ‘sou’ eu e Deus. E tenho certeza de que Ele está me guiando”.

Leia também:

O jovem conseguiu uma bicicleta para trabalhar há menos de um mês como entregador de refeições de um popular aplicativo. Era a oportunidade de trabalho que precisava.

Em uma rede social, Warley perguntou se alguém poderia lhe alugar uma bike. “Apareceram duas, e o dono de uma fez a doação”, revela. O entregador mora com seus quatro irmãos e diz sempre ser norteado pelos ensinamentos de sua mãe: trabalhar e ser honesto.

“Quando minha mãe ficou doente, eu trabalhava como auxiliar administrativo, mas tive que sair do emprego para cuidar dela. Morreu em consequência de um aneurisma. Desde criança, eu a escutava dizer que o nome é muito importante para o cidadão, e que devemos preservá-lo sempre”, concluiu.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: EM/Foto: Gustavo Werneck/EM/D.A press

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar