Caminhoneiros levam para passear garoto com paralisia cerebral amante de caminhões


Caminhoneiros levam para passear garoto com paralisia cerebral amante de caminhões 1
PUBLICIDADE ANUNCIE

Um jovem de 23 anos com paralisia cerebral apaixonado por caminhões tem usado esse hobby para seguir em frente, fazendo novas amizades e se conectando com pessoas de todo o país por meio das redes sociais.

Arthur Ferreira vive com a mãe em Xanxerê (SC), próximo a uma rodovia. Sua principal diversão é poder ver os caminhões que atravessam a estrada todos os dias.

Para mostrar essa paixão ao mundo, o jovem criou até uma página no Facebook, alimentando-a todos os dias com fotos e informações sobre os veículos pesados.

Jovem com paralisia cerebral paixão por caminhões

Sua atividade nas redes sociais tem rendido frutos: Arthur tem uma página no Facebook com quase 55 mil seguidores e um canal no YouTube com cerca de 3 mil inscritos, onde ele publica vídeos produzidos com a ajuda da mãe.

Jovem com paralisia cerebral paixão por caminhões

Leia também: Menina com paralisia cerebral realiza sonho de ‘pular amarelinha’; veja vídeo

Paralisia não compromete atividade de Arthur

Eventualmente, a página de Arthur acabou alcançando alguns caminhoneiros da região, que decidiram conhecê-lo pessoalmente. Muitos deles criaram um forte laço de amizade com o rapaz, como o motorista Cleberson Luis Gatto, que sempre que pode faz uma visita para Arthur e o leva para dar uma volta de caminhão.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Jovem com paralisia cerebral paixão por caminhões

Cleberson ajudou Arthur a se integrar nos círculos de caminhoneiros, onde ele pôde fazer novas amizades e sentir-se pertencente a algum lugar, para a alegria da mãe.

Leia também: Menina com paralisia cerebral se emociona ao andar pela 1ª vez; assista

Jovem com paralisia cerebral paixão por caminhões

Os caminhoneiros costumam levar ajuda financeira para o rapaz de tempos em tempos, já que o tratamento da paralisia cerebral é caro e boa parte dos medicamentos de uso contínuo não é fornecida pelo governo, precisando ser adquiridos por sua mãe.

Conheça a história de Arthur em um vídeo produzido pelo Canal Ideal, de Santa Catarina:

Educação, esporte e arte são fundamentais para a inclusão social de grupos vulneráveis, concorda? Conheça então três projetos que defendem essas causas, escolha a sua favorita, apoie e concorra a um super prêmio de R$ 1 milhão da promoção “Ganhou, Causou”, da Nestlé. Clique aqui e saiba como participar!

Fonte: Canal Ideal/Fotos: Reprodução/Facebook

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar