Jovem da Rocinha troca festa de aniversário por doações para desabrigados


Jovem Rocinha troca festa aniversário doações moradores rua
PUBLICIDADE ANUNCIE

Flora completou 19 anos recentemente. Moradora da Dionéia, na parte da alta da Rocinha, no Rio de Janeiro, ela conta que no mês de julho os termômetros chegaram a registrar 11°C durante a noite.

Além do frio, a fome pelas ruas da cidade despertou sua atenção. Sensibilizada pela condição das pessoas que vivem em situação de rua, Flora decidiu cancelar sua festa de aniversário, concentrando esforços em arrecadar e distribuir comida aos desabrigados que vivem no entorno da Rocinha.

[Uma família carente de Juiz de Fora (MG) teve que ser retirada com urgência de casa. A humilde casinha estava prestes a desabar. Situação que fez com voluntários de uma igreja evangélica começassem a vender água no semáforo para construir uma nova casa para a família. Porém, eles estão muito longe de conseguir o recurso necessário. Por isso, criamos uma vaquinha para juntos levantarmos a obra! Clique aqui e apoie.]

“Cancelei tudo somente para ajudar quem precisa. Minha família é muito simples mas isso não me impede de querer ajudar. Eu posso até estar precisando de algo mas tem pessoas que precisam muito mais que eu. Estou muito feliz por fazer tudo isso e de poder contar com a ajuda de outras pessoas. Serei eternamente grata”, conta Flora Cristina.

Jovem Rocinha troca festa aniversário doações moradores rua

Com a ajuda de amigos, Cristina (como prefere ser chamada) vem organizando essa mobilização desde o início do mês. Rotineiramente eles se reúnem para distribuir mantimentos e agasalhos arrecadados graças a uma publicação no Facebook feita pela jovem, onde ela divulgou sua decisão e pediu doações.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Nas ruas mais carentes da Rocinha, Cristina e seus amigos tiveram contato com as histórias de pessoas que vivem em condições degradantes. “Alguns contam que até tem família, outros explicam seus motivos para estar na rua. Eles ficam ali no mesmo lugar todos os dias, conhecem muitos de nós de vista mas muitas vezes se sentem invisíveis. O sorriso deles ao receber uma comida ou uma roupa de frio não tem preço”, contou.

Leia também:

A carioca foi criada numa família com outros sete irmãos e já passou por momentos difíceis, apesar da pouca idade. Aos 19, já perdeu pai e mãe, enfrentou e venceu a depressão. Hoje ela está buscando emprego e pensa ainda em voltar a estudar. “Ajudar o próximo pode ajudar a melhorar o mundo.”

Jovem Rocinha troca festa aniversário doações moradores rua

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: Fala Roça/Fotos: Arquivo Pessoal

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar