Menino cujo amigo teve leucemia deixa cabelo crescer para ajudar crianças com câncer

Desde novembro de 2018, Enzo, de 5 anos, tem deixado o cabelo crescer. O motivo não é estético, mas a solidariedade: ele quer doar os fios para crianças com câncer.


enzo mostra cabelos crescidos para ajudar crianças com câncer
PUBLICIDADE ANUNCIE

O pequeno Enzo Lima Antunes, 5 anos, tem deixado o cabelo crescer desde novembro do ano passado. O motivo não é estético, mas solidário: ele quer doar os fios para crianças com câncer.

De acordo com sua mãe, a inspetora de qualidade Marilene Lima, 28 anos, o filho teve a iniciativa após tomar conhecimento de um amigo da creche ser diagnosticado com leucemia e começar a fazer quimioterapia.

Ajude uma mãe que cuida de quatro filhos com paralisia cerebral

Ele chegou e disse que um amiguinho dele estava perdendo os cabelos e começou a chorar. Fomos na escola e conversamos com a mãe e a professora. Confirmaram que era leucemia e avisamos o Enzo, dizemos que pessoas poderiam doar o cabelo para confortar ele”, conta.

Enzo logo ficou consternado, pois achou que ninguém doaria o cabelo para o amigo. Marilene conta que o menino chorou mais ainda, pois o amigo não poderia pentear 0 cabelo ou passar gel, como ele.

enzo mostra cabelos crescidos para ajudar crianças com câncerAjuda ao amiguinho com câncer

No dia seguinte, ele surgiu com a ideia de deixar o cabelo crescer para doar ao amigo. “Eu fiquei chocada, porque nem eu tive essa ideia, de deixar os meus cabelos crescerem para doar. Foi uma atitude que eu não tive, nem passou pela minha cabeça”, diz.

Segundo a mãe, Enzo fez o pedido para o cabelo crescer no aniversário de cinco anos e passou a cuidar com muito zelo dos fios. Entretanto, o amigo foi embora da cidade, pois a família voltou para a cidade natal em outro estado. O contato se perdeu.

Leia também:

A ideia, no entanto, permaneceu – agora com a possibilidade de doar o cabelo para outra criança. Marilene afirma que vai continuar apoiando o filho nos cuidados com o cabelo e possivelmente vai doar para uma Organização Não Governamental (ONG).

PUBLICIDADE ANUNCIE

“Tem bastante crianças que esperam por um cabelo para fazer uma peruca. Eu vou levar a história
dele para toda a nossa vida”, completa.

Ajude uma mãe que cuida de quatro filhos com paralisia cerebral

Preconceito no caminho

O altruísmo de Enzo esbarrou no preconceito e na intolerância.

Mara conta que algumas crianças e adultos fizeram comentários infelizes sobre o cabelo comprido do menino. “Até parente comentou, até nos afastamos. Eles falam algo e ele fica magoado. Quando vem nos visitar falam que é uma menina. Até na creche, fui la conversar. Falam que cabelo de piá tem que ser curtinho, falam para ele pedir para mãe cortar o cabelo”, relata.

Certa vez, ao levar Enzo no parque, ninguém quis jogar bola com ele, pois achavam que era uma menina. “Tem muita gente que gosta da história dele, mas muitos não entendem, dizem que ele não tem idade para tomar essa decisão, mas ele é muito inteligente, é um ato de amor, ficamos chocados quando ele pediu isso pra gente“, diz.

Marilene revela que o comprimento do cabelo do filho ainda não é ideal para o corte e doação; a previsão é que o comprimento fique o ideal até o final do ano. “Ele mesmo quer levar”, finaliza.

Corrente de amor

Enzo costuma levar a ideia para todos os lugares que frequenta. Ele até indicou para uma tia que pretendia cortar o cabelo, que também deixou crescer para doar. “Ela cortou e doou, enviou uma foto para ele”, diz.

Seu pai, o marceneiro Emerson Antunes, 33, recebeu o pedido para deixar o cabelo crescer. “É bonito por parte dele, por ser criança, para gente é uma novidade. Ele gostar muito do cabelo e ai querer doar”, finaliza.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: O Município/Fotos: Reprodução/Marilene Lima

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar