Gerando sentimentos e produzindo neurotransmissores

Por Mara Natércia

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A física quântica, ao considerar o corpo físico como um veículo da manifestação da consciência, nos apresenta o campo das possibilidades, onde a escolha do observador define o que é manifestado. Este campo da ciência moderna fala, em relação ao corpo humano, da ocorrência de uma comunicação entre o campo sutil, a mente, e o campo material como as células e os órgãos do nosso corpo.

Esta comunicação se processa por meio dos neurotransmissores, que são substâncias químicas, criadas pelos neurônios – células nervosas, com a função de biossinalização. Eles são responsáveis por enviar informações para outras células coordenando as atividades e funções celulares.

Os neurotransmissores agem nas sinapses, estas carregam e modulam sinais entre um neurônio e outro neurônio, ou células glandulares ou musculares. As sinapses compreendem o ponto de junção dos neurônios com outras células.

Podemos denominar a sinapse como sendo uma região de comunicação entre os neurônios. Sinapse vem do vocábulo grego que significa união. Trata-se de uma ‘atividade elétrica de um neurônio distribuída por seu axônio’, onde se processa a transformação de um sinal elétrico em um sinal químico através de uma transmissão sináptica.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os neurotransmissores estão divididos em três categorias: aminoácidos, peptídeos e monoaminas. Pretendo neste artigo chamar a atenção para a categoria dos monoaminas onde encontramos a dopamina, a serotonina e a endorfina.

A dopamina está diretamente relacionada à produtividade e motivação, pois é responsável pelas emoções, humor, cognição e memória. No campo físico atua no sistema nervoso central.

A serotonina e a endorfina são responsáveis por padrões de comportamento social, no campo físico está ligado ao sistema cardiovascular e endócrino. Regula o sono e a memória, bem como o bom humor.

A endorfina, neurotransmissor produzido na glândula hipófise, é responsável pelo componente anestésico em nosso organismo. Sendo endo (interno) e morfina (analgésico).

Leia o texto na íntegra em Gayatri Revista.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,644,941SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Canal do Youtube faz esquetes de humor sobre espiritismo

É possível tratar de espiritismo com humor, em poucos minutos, sem desviar-se da profundidade que o tema exige?

Livraria de NY faz apelo na internet para não fechar e vende mais de R$ 1 milhão em dois dias

A Strand Bookstore é uma das livrarias mais tradicionais de Nova Iorque, nos EUA. Ela fica na região de Greenwich Village e funciona desde...

Isadora Faber: a garota que denunciou problemas da escola no Facebook

Quem não acredita que é possível fazer revolução pelas redes sociais não conhece Isadora Faber. Aos 13 anos, a estudante da Escola Municipal Maria Tomázia...

Conheça Jill, a esquilo fêmea resgatada após sobreviver a um furacão

Todos sabemos que o ideal é que animais selvagens vivam sempre livres na natureza. Porém, por muitos motivos, alguns deles acabam precisando de cuidados...

Instagram