Guarda de SP acolhe usuários de crack e moradores de rua na própria casa

O guarda municipal Marcos de Moraes, de 51 anos, faz muito mais do que só o seu trabalho de patrulha nas ruas do centro de São Paulo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em oito anos na GCM, ele já levou 50 usuários de crack e moradores em situação de rua para morar dentro da sua própria casa.

Claudiocir quando morava na rua (à esq.) e quando voltou para a sua família. Foto: Arquivo Pessoal
Claudiocir quando morava na rua (à esq.) e quando voltou para a sua família. Foto: Arquivo Pessoal

“Levo para casa mesmo. Sei que é um número pequeno, mas não me importo com quantidade, e sim com a qualidade. Quando pego um caso, vou até o fim”, disse em entrevista à BBC Brasil.

Moraes usa o Facebook para encontrar as famílias dos moradores em situação de rua. Foi na rede social que o guarda, inclusive, conheceu sua mulher, Karyne Santana Xavier de Moraes, de 29 anos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O jovem Felipe Furlán quando morava na rua (à esq.) e quando reencontrou sua mãe. Foto: Arquivo Pessoal
O jovem Felipe Furlán quando morava na rua (à esq.) e quando reencontrou sua mãe. Foto: Arquivo Pessoal

“Eu sempre compartilhava as postagens dele e a gente começou a conversar. Nos encontramos, namoramos dois anos e casamos”, contou ela.

Hoje, o casal vive em Mogi das Cruzes com o pedreiro Geraldo Martins, de 63 anos, que foi resgatado quando morava nas ruas de São Bernardo do Campo, também na Grande São Paulo. “Fico com pena e levo para casa”, disse ele.

Antonio era morador de rua, encontrou a família com a ajuda de Marcos e voltou para a casa no em Barbosa (SP), onde viveu cinco anos e morreu. Foto: Arquivo Pessoal
Antonio era morador de rua, encontrou a família com a ajuda de Marcos e voltou para a casa no em Barbosa (SP), onde viveu cinco anos e morreu. Foto: Arquivo Pessoal

“Eu já ouvi muita gente dizer: “Está com dó, leva para casa”. Esses são os primeiros a apontar, a dizer que eles estão ali [na rua] porque querem”, conta Moraes. “Não é assim. Os moradores de rua merecem no mínimo serem ouvidos, merecem atenção.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele conta que depende da ajuda de muita gente para fazer esse trabalho social, já que ninguém faz nada sozinho. “Não financeiramente. Quando há gastos, são meus.”

Antonio era morador de rua, encontrou a família com a ajuda de Marcos e voltou para a casa no em Barbosa (SP), onde viveu cinco anos e morreu. Foto: Arquivo Pessoal
Antonio era morador de rua, encontrou a família com a ajuda de Marcos e voltou para a casa no em Barbosa (SP), onde viveu cinco anos e morreu. Foto: Arquivo Pessoal

Moraes tem planos de criar uma ONG para ajudar mais moradores em situação de rua. Ele conta com o apoio do comandante da GCM, Gilson Mendes. “Se eu precisar de carro, tenho à disposição. Isso é muito importante.”

“Quando eu preciso fazer uma busca, o computador da guarda está à minha disposição também. Mas eu também faço isso em casa como uma extensão desse trabalho social. Esse é o meu dom”, finaliza.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,835,148SeguidoresSeguir
24,755SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Rapaz que ganhou corte de cabelo é contratado em entrevista de emprego

Na semana passada, um jovem parou na frente da barbearia de Bruno Navalha, em Rolândia (PR), e perguntou se ele poderia fazer o seu...

Neto convida avó com Alzheimer para ser daminha do seu casamento

Momento de grande emoção para a avó e o neto!

Menino com uma perna empresta muleta para amigo ver jogo na Argentina e comove a web

Uma das coisas que mais curto aqui no Razões é mostrar aqueles pequenos momentos que acendem nosso coração aquela esperança em um mundo melhor. Durante...

Como esta marca está ajudando o planeta através desses lenços extraordinários

Após a Semana de Mudança do Clima e da Cúpula Climática das Nações Unidas em Nova York, pensadores, políticos e cidadãos comuns estão se...

Mulher faz sacolinhas de doces com mensagens positivas para pagar tratamento do marido

Em momentos de fragilidade, muitas vezes, temos vontade de largar tudo, de entregar os pontos. Não que seja fácil superar essas situações, mas precisamos...

Instagram

Guarda de SP acolhe usuários de crack e moradores de rua na própria casa 4