Guardas florestais removem pneu que ficou preso em pescoço de alce por mais de 2 anos [VIDEO]

Dois anos atrás, um alce selvagem foi vítima de uma brincadeira aparentemente inofensiva, mas com resultados cruéis. Isso porque alguém colocou um pneu no pescoço do animal, que não conseguiu retirá-lo por mais de dois anos!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foram dois longos anos de espera para o alce até guardas florestais do Colorado, nos EUA, enfim removerem o objeto que pesou em seu corpo por mais tempo do que ele gostaria.

Com a ajuda de câmeras e drones, oficiais do Colorado Parks and Wildlife conseguiram rastreá-lo e chegar perto o suficiente para tranquilizar o animal de 4 anos. A remoção do pneu ocorreu no último sábado (9), por volta das 20h.

O alce foi visto pela primeira vez com o pneu no pescoço há quase dois anos, mas os guardas florestais nunca conseguiam alcançá-lo ou rastreá-lo com exatidão para oferecer ajuda.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eles tinham receio de que o pneu afetasse a capacidade do animal de comer ou beber, até mesmo emaranhar-se em algum galho ou ser impedido de acasalar. Por isso, a busca não  teria fim até que os oficiais o encontrassem.

No início deste mês, após receber um telefonema de um morador que tinha visto o alce próximo de sua casa, os guardas florestais Dawson Swanson e Scott Murdoch responderam ao que seria a última das quatro tentativas de ajudar o animal.

“Estou muito grato por poder trabalhar em uma comunidade que valoriza os recursos naturais de nosso estado”, disse Swanson. “Pude responder rapidamente a um relatório de um residente local sobre um avistamento recente deste alce em seu bairro. Consegui localizá-lo junto com um rebanho de cerca de 40 outros alces.”

Naquele mesmo dia, eles conseguiram chegar bem perto para acertar o tranquilizante e derrubá-lo. Infelizmente, a única maneira de retirar o pneu àquela altura era remover um dos chifres do animal de 270 kg, que cresceu muito nos dois anos em que esteve preso ao objeto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Preferíamos mil vezes cortar o pneu e deixar os chifres para sua atividade no cio, mas a situação era muito delicada e não tínhamos tempo”, disse o oficial Murdoch. Dentro do pneu, eles encontraram 5 kg de detritos que haviam caído na fenda de ar. Embora causasse um mínimo de impedimento à vida do animal, conforme observado pelo seu tamanho, o anel do pneu começou a se desgastar no pescoço do alce.

“A pelagem ao redor ficou comprometida e havia uma ferida aberta na nunca”, disse Murdoch sobre o pescoço do alce.

De acordo com o portal “The Times”, do Reino Unido, este alce-macho passou os últimos dois anos viajando de um lado para o outro entre os condados de Park e Jefferson. Ele desaparecia por longos períodos de tempo, principalmente no inverno, e agia como esperado de um animal selvagem, não querendo estar perto da presença humana.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“A saga deste alce-macho destaca a necessidade dos residentes viverem de forma responsável, tendo em mente a vida selvagem”, afirmou o Departamento em um comunicado à imprensa .

“Os oficiais da vida selvagem viram cervos, alces, alces, ursos e outros animais selvagens emaranhados em uma série de obstáculos feitos pelo homem que incluem conjuntos de balanço, redes, cordas de roupas, iluminação decorativa ou festiva, móveis, gaiolas de tomate, comedouros de frango, lavanderia cestas, gols de futebol ou redes de vôlei e, sim, pneus. Por favor, sejamos mais responsáveis com relação à isso”, concluiu.

Confira o vídeo:

Junto à Stone, viajamos o Brasil para mostrar negócios que muita gente acha que não daria certo na nossa terrinha – e dão! Veja o 1º EP da websérie E se fosse no Brasil?

Fonte: LiveScience
Fotos: Colorado Parks and Wildlife

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,827,226SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Milka faz desconhecidos darem as mãos para ganharem chocolate

Para estimular demonstrações de afeto, a marca de chocolates Milka criou uma ação de marketing curiosa. A ação desafiou os consumidores a se unirem...

O Boticário aumenta suas vendas mesmo após tentativa de boicote de alguns líderes religiosos

Após sugerir um boicote à marca O Boticário, que lançou uma campanha de Dia dos Namorados com casais gays, junto com outros líderes religiosos fundamentalista, Silas Malafaia viu as vendas...

Após vídeo viralizar, idoso recebe apoio de desconhecidos para salvar sua camisaria em SP

Apenas seis! Essa é a quantidade de camisas que o seu Odiney Pedroso, um senhorzinho prestes a completar 90 anos, vendeu desde o início...

Cachorra é encontrada cuidando de filhotes de gato que estavam com frio

No final de semana passado, enquanto viajava por uma estrada no Canadá, um homem avistou uma cachorrinha toda encolhida no canto da rodovia, tremendo...

Após buscar a igreja para “se curar”, ela só foi feliz ao se aceitar como transexual

Alee (Alessandra Prates) como gosta de ser chamada, fala muito sobre sua infância, que desde pequena já gostava de brincadeiras e brinquedos de meninas. Ela diz...

Instagram