Haitiano vende água em semáforo de Cuiabá para juntar dinheiro e trazer família que ficou pra trás

Todos os dias, debaixo de um sol escaldante, o haitiano Roselin Merilus, 26 anos, tem vendido água, suco e água de coco em um semáforo de Cuiabá (MT) para juntar dinheiro e conseguir trazer a mulher e a filha de 2 anos para a capital mato-grossense.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Roselin precisa arrecadar pelo menos R$ 20 mil para comprar as passagens e organizar os documentos necessários.

Quem descobriu a história do rapaz foi a jornalista Fernanda Renatè, que ficou comovida com sua trajetória e criou uma vaquinha virtual para ajudá-lo a arrecadar o dinheiro.

“Eu me comovi com a história e vi que ninguém que estava perto dele seria capaz de fazer. No meu horário de almoço fui até uma banquinha pegar os dados da conta do lojista que já cuida do dinheiro dele”, contou.

haitiano vende água semáforo trazer família que ficou para trás

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Às 8h da manhã, Roselin coloca uma placa próxima ao semáforo da Avenida Coronel Duarte, no bairro Porto, com os valores dos produtos – e só deixa o local às 18h.

Com as vendas, ele paga o aluguel da casa onde mora e envia parte dos lucros para a mulher que está no Haiti e guarda o restante para as passagens.

“Só (para a passagem) da minha esposa é preciso de R$ 14 mil, mas para as duas, de R$ 20 mil”, contou.

haitiano vende água semáforo trazer família que ficou para trás

As vendas crescem à medida que a temperatura de Cuiabá aumenta. Roselin vende a água a R$ 2,50, o suco a R$ 3 e a água de coco a R$ 5.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Aqui para Cuiabá, o calor está bom demais. Eu gosto muito porque quando está mais calor, eu vendo mais e quando está frio, fico em casa”, disse.

Se por um lado o calor aumenta as vendas, por outro tem causado certo prejuízo na saúde do rapaz. Na correria para atender os clientes, o asfalto quente está provocado bolhas e calos em seus pés.

“Meus pés estão doendo demais, agora eu tenho calo e quando toco no meu pé dói demais”, disse.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Infelizmente, o haitiano foi vítima de um golpe apenas alguns meses atrás: ele já tinha conseguido juntar R$ 6 mil, mas como não tem conta bancária, deu o dinheiro para um amigo guardar, e ele desapareceu com todo o valor.

Apesar do prejuízo, Roselin segue acreditando em dias melhores e que só com o trabalho vai conseguir realizar os seus sonhos!

Veja também:

Fonte: VG Notícias
Fotos: TVCA / Reprodução

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,755,527SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Netflix lança série animada só com músicas dos Beatles

Eu sou suspeito, adoro muitas das produções feitas pelo Netflix, com um big data monstruoso e um tino para se comunicar de forma bastante...

O que você vai ser quando seu filho crescer? As mães não conseguiram responder, já as crianças…

Ele mudou sua vida desde o início, na gravidez – e nunca mais parou. Alguns anos se passaram e você ainda está ajustando sua...

Rapaz ensina como montar carrinho de rodas para cães com deficiência

Um vídeo publicado no canal do YouTube do internauta Luiz Barbosa ensina de maneira super didática e simples como montar, em casa, um carrinho...

Idosos de abrigo em Teresina dançam “Que tiro foi esse” e arrasam na animação

Quem disse que a vida dos idosos precisa ser parada e sem graça? Esses idosos moradores do Abrigo São Lucas, em Teresina mostram que...

Família reencontra cão em SC mais de um ano após furto no RS

O Fred foi roubado ano passado em Torres (RS). Ele vivia com os tutores desde 2017 e foi levado do pátio da casa onde...

Instagram